O que é uma VPN e como funciona? Guia para iniciantes (2020)

Eric Ribeiro Última atualização por Eric Ribeiro em outubro 21, 2020

Sigla, em inglês, para Rede Privada Virtual, uma VPN cria uma conexão segura entre você e a internet. Ela proporciona uma camada extra de privacidade e anonimato, que permitem:

  • Ocultar sua atividade na internet e sua localização para evitar o seu rastreamento (principalmente em redes de WiFi públicas)
  • Superar censura online e navegar livremente pela internet
  • Fazer torrent de maneira segura e anônima, sem limitação de velocidade
  • Desbloquear plataformas de streaming, como Netflix, Disney+, entre outras

Pode parecer complicado, mas você definitivamente não precisa ser um especialista técnico para usar uma VPN. Das mais de 20 VPNs que testei, minha principal opção para iniciantes é o NordVPN, pois é rápido, seguro e muito fácil de usar. Você pode até tentar sem riscos por 30 dias!

Neste guia, mostrarei como serviços como o NordVPN realmente funcionam. Além disso, compartilharei minhas dicas e truques para aproveitar ao máximo sua VPN, mesmo que você seja um iniciante.

Experimente a NordVPN hoje!

Vídeo de 1 minuto: o que é uma VPN e como ela funciona?

Uma VPN é uma ferramenta de segurança essencial para proteger sua privacidade online. Sem uma VPN, sua atividade na Internet pode ser facilmente interceptada e visualizada por outras pessoas. Isso inclui seu histórico de navegação, arquivos baixados, detalhes bancários e senhas.

Pior ainda, tudo pode ser rastreado até o seu dispositivo através do seu endereço IP (Internet Protocol). Seu endereço IP revela sua localização física e pode ser utilizado para rastrear você na vida real. É como enviar cartões postais pelo correio – qualquer pessoa pode ler a mensagem e ver seu nome e endereço.

Mas quando você está conectado a uma VPN, sua atividade na Internet é criptografada e seu endereço IP real é mascarado. Ninguém pode ver quem você é ou o que está fazendo, nem mesmo os provedores de internet (ISPs), governos ou hackers.

Em vez de cartões postais, agora você está enviando uma mensagem privada ultra-segura que somente o destinatário pode ler. Não há endereço ou nome de remetente. Se alguém tentar espiar, verá apenas um monte de informações criptografadas.

Resumo rápido: Como funciona uma VPN

infográfico de como funciona uma VPN
  1. Você executa uma VPN e se conecta a um servidor. Eu recomendo um serviço confiável como a NordVPN (experimente por 30 dias gratuitamente!).
  2. Seu tráfego na Internet é criptografado pela VPN – ninguém pode espionar suas atividades online, incluindo o governo, anunciantes ou hackers.
  3. Seu tráfego criptografado é enviado ao servidor VPN ao qual você está conectado.
  4. O tráfego da Internet agora parece ter sua origem do próprio servidor VPN. Basicamente, você ocultou sua localização real e a substituiu pela localização do servidor VPN. Isso ajuda a evitar a censura, a vigilância e os firewalls online em seu próprio país.

Ninguém saberá que você está usando uma VPN. O processo de criptografia da VPN continua a proteger seus dados privados, para que você possa usar a Internet de forma livre e anônima.

Prós da VPN: benefícios do uso de uma VPN

infográfico sobre os principais motivos pelos quais as pessoas usam uma VPN

Agora, que você já tem uma ideia do que uma VPN faz e de como funciona, vamos ver como ela poderá ajudá-lo!

Desbloqueie a Netflix, o BBC iPlayer, o Amazon Prime Video, o Vudu, o Hulu e outros conteúdos globais

Screenshot of ExpressVPN streaming Stranger Things on Netflix

Se você estiver em um país onde determinado tipo de conteúdo não está disponível, iria querer continuar a acompanhar seus programas preferidos, certo? Bem, há alguns países que bloqueiam plataformas como a Netflix, o Hulu, o BBC iPlayer e o YouTube. Isso significa que você vai se deparar com a mesma mensagem muitas vezes quando tentar acessar a estes sites.

No entanto, uma VPN pode ajudá-lo a contornar bloqueios geográficos e a ver tudo aquilo que desejar em qualquer lugar no mundo. Alguns serviços (como a Netflix) começaram a se precaver e a usar programas de detecção de VPN para impedir o acesso. O que você tem a fazer é apenas escolher uma VPN que engane os bloqueios.

Jogue jogos regionalmente bloqueados em qualquer lugar

Você alguma vez quis jogar um jogo online mas descobriu que ele estava bloqueado no Brasil? Você não foi o único. Este é o mesmo problema frustrante com que muitos jogadores se confrontam em nível global. Mas, com a ajuda de uma VPN, você pode mudar a sua localização e  jogar todos os jogos que quiser onde quer que esteja no mundo.

Compartilhamento de torrents seguro

O compartilhamento de torrents pode ser arriscado, porque você nunca tem certeza do que pode estar escondido nos arquivos que baixa. Pior ainda, corre o risco de ter problemas com as autoridades se compartilhar algo que não deveria.

Uma VPN pode protegê-lo ocultando sua identidade. Também impede que seu provedor de serviços conheça sua atividade e imponha limites à sua largura de banda. Alguns serviços VPN, como a NordVPN e a CyberGhost, têm inclusive servidores específicos para o compartilhamento de torrents e recursos adicionais para o protegerem de malware.

Experimente a NordVPN gratuitamente

Melhor privacidade e anonimato online

Você já enviou seus dados bancários aos seus amigos enquanto estava online? Usa muitas vezes redes Wi-Fi públicas? Se sim, poderá ter ficado exposto a hackers, especialmente se usa um ponto de acesso Wi-Fi público.

Uma boa VPN vai usar a criptografia mais avançada para proteger seus dados. Também lhe dará a garantia de que os sites que lidam com seus dados não conseguem ver qual a sua origem, mantendo-o o mais anônimo possível.

Ignorar a censura

Há dezenas de países em todo o mundo que censuram conteúdo que não está de acordo com as suas ideologias políticas ou crenças religiosas. Se você está fazendo planos de viajar para um país que censura fortemente a Internet (como é o caso da China), vai precisar de uma VPN para ajudá-lo a contornar as restrições. Sem ela, tarefas simples como pesquisar no Google ou atualizar seu status no Facebook seriam praticamente impossíveis. Uma VPN ajuda você a desbloquear estes sites, além de manter seus dados protegidos de olhares indiscretos.

Além disso, você também pode usar uma VPN para contornar firewalls que é comum encontrar nas redes do local de trabalho ou de escolas.

Melhore sua conexão à Internet e sua velocidade

Às vezes, seu provedor de Internet poderá deliberadamente reduzir a velocidade da sua conexão. Por quê? Poderá ser por detectar que você está compartilhando torrents ou por ter ultrapassado um determinado limite de dados. Alguns provedores de Internet recorrem até a esta estratégia para tentarem fazer com que você atualize para um plano superior. A prática é conhecida como “throttling”.

No entanto, com uma VPN, sua atividade permanece privada e nem mesmo seu provedor consegue vê-la. Isso significa que ele não poderá limitar sua largura de banda, por isso, você pode até notar um aumento na velocidade de conexão.

Economize dinheiro

Uma VPN pode chegar a fazê-lo economizar dinheiro. Como? Bem, muitas plataformas de e-commerce apresentam preços diferentes para os usuários, de acordo com suas localizações. Por isso, conectar-se a um servidor de um país diferente pode fazer com que você veja preços mais baixos. Por exemplo, se a reserva de um voo dos EUA para o Reino Unido lhe parecer muito cara, você poderá encontrar um preço mais barato conectando-se a um servidor indiano.

É ótimo saber isso se você viaja muito ou se faz férias frequentes. Com uma VPN, você pode economizar uma quantia significativa de dinheiro com os custos de voo, aluguel de transporte, alojamento e outras compras online.

Experimente a ExpressVPN gratuitamente

Contras da VPN: desvantagens do uso de uma VPN

  • Você pode tornar sua conexão um pouco mais lenta. Seus dados têm que ser criptografados e encaminhados através de um servidor de VPN, que poderá estar a uma longa distância de sua atual localização. Inevitavelmente, isso acaba por tornar tudo mais lento, mas é possível reduzir significativamente essas quedas de velocidade escolhendo um serviço ultrarrápido como a ExpressVPN.
  • Alguns sites bloqueiam as VPNs. Há determinados sites (como a Netflix) que se tornaram muito bons a detectar quando você está usando uma VPN e a bloqueá-la. No entanto, as melhores VPNs no mercado substituem rapidamente os servidores bloqueados, fazendo com que seja difícil que estes sites acompanhem as mudanças.
  • As melhores custam dinheiro. Existem VPN gratuitas, mas elas tendem a ter recursos limitados e a acarretar riscos de segurança.
  • Seu provedor poderá estar registrando seus dados. Uma vez que seus dados passam pelos servidores do provedor VPN, há sempre o risco de estarem armazenando-os. Para minimizar esse risco, certifique-se de que seu provedor segue uma política de não registros e confirme se não está sediado em um país onde seja obrigatório compartilhar os dados com as autoridades. Leia sempre a respectiva política de privacidade para perceber qual o tratamento a que seus dados estão sujeitos.
  • Há países em que as VPNs são ilegais. Você pode se arriscar a ter problemas com as autoridades se usar a VPN em um país onde elas sejam ilegais. Alguns desses países são a China, a Turquia e o Iraque.
  • Você estará compartilhando um endereço IP com outras pessoas. Há muitos usuários de VPN conectados a cada servidor, por isso, seu endereço IP parecerá ser o mesmo que o de outras pessoas. Isso poderá se tornar um problema se alguém tiver um comportamento incorreto enquanto estiver usando a VPN, pois esse endereço IP poderá ser bloqueado por determinados sites. Você pode efetivamente ser castigado pelo mau comportamento de outras pessoas, o que conseguirá evitar se escolher uma VPN que ofereça endereços IP exclusivos.
  • As VPNs não estão disponíveis para todos os dispositivos. Poderá ser difícil encontrar aplicativos para dispositivos mais antigos ou para os que usem sistemas operacionais mais obscuros.

O que procurar ao escolher uma VPN

Se você está pensando assinar uma VPN, há alguns aspectos que precisa ter em conta:

  • Altas velocidades
  • Forte criptografia e protocolos de segurança de elevada qualidade
  • Políticas de privacidade credíveis
  • Capacidade de acessar conteúdo global
  • Compatibilidade com diferentes dispositivos e plataformas
  • Ótima experiência do usuário
  • Apoio fidedigno ao cliente
  • Relação qualidade/preço

Altas velocidades

Usar uma VPN pode reduzir sua velocidade de conexão, pois seus dados são criptografados e encaminhados através de outro servidor. Com algumas VPNs, a diferença mal se nota, enquanto outras podem causar um abrandamento considerável. Sua VPN não lhe será muito útil se começar a fazer com que a sua conexão se arraste, por isso, escolha um serviço com largura de banda ilimitada e fartura de servidores rápidos.

Experimente a ExpressVPN gratuitamente

Forte criptografia e protocolos de segurança de elevada qualidade

Um dos principais motivos para se usar uma VPN é tornar sua conexão o mais segura possível, por isso, não economize na questão de segurança. Procure um serviço com criptografia AES de 256 bits, o padrão no setor, e protocolos ultrasseguros, como o OpenVPN e o IKEv2.

Políticas de privacidade credíveis

É muito importante escolher um provedor com uma política de não registro estrita. Caso contrário, a empresa armazenará seus dados e poderá compartilhá-los com terceiros, como governos. Certifique-se também de que o provedor esteja sediado fora das alianças 5/9/14 Olhos grupos de países que compartilham dados de monitoramento). Se não tiver certeza de onde está um provedor, leia sua política de privacidade.

Capacidade de acessar conteúdo global

Um grande bônus das VPNs é que elas lhe permitem evitar a censura e as restrições geográficas. Mas nem todas as VPNs são criadas da mesma forma quanto a isto. Se desejar usar sua VPN para acessar sites específicos, como a Netflix, ou para desbloquear a firewall de um determinado país, faça sua pesquisa e se certifique de que o provedor disponibiliza esse serviço antes de fazer a compra. Você também pode aproveitar as versões de avaliação gratuitas e as garantias de reembolso para testar a VPN.

Compatibilidade com diferentes dispositivos e plataformas

Você vai querer que todos os seus dispositivos fiquem protegidos, por isso, procure um provedor que permita várias conexões simultâneas. E lembre-se de conferir se uma VPN é compatível com todos os seus dispositivos.

Ótima experiência do usuário

Não gaste dinheiro em um serviço lento, pouco confiável ou que tenha uma interface de usuário confusa. Pesquise e se certifique de que o provedor tenha boas avaliações antes de assumir um compromisso. Ler avaliações é uma boa opção.

Apoio fidedigno ao cliente

Se houver algo que corra mal, você precisará da garantia de que o problema será rapidamente resolvido. Procure um provedor com suporte por chat ao vivo 24 horas por dia, 7 dias por semana, tal como suporte por e-mail. Será um bônus se você puder ligar quando houver um problema.

Relação custo-benefício

Se paga por um serviço, você precisa da confiança de saber que o valor despendido compensa o investimento. Isso não significa escolher a opção mais barata disponível. Em vez disso, procure um serviço com todos os recursos acima mencionados, por um preço razoável.

Nota: esta quantidade de informações pode assustar, mas não entre em pânico! Testei e revi todos os principais provedores VPN, como a NordVPN, a  ExpressVPN e a Surfshark, para ajudá-lo a decidir.

Experimente a NordVPN gratuitamente

Como escolher uma boa VPN

Resumindo e concluindo, como escolher a melhor VPN? Bem, isso vai depender da finalidade que você deseja dar à VPN. Espreite os cenários abaixo para descobrir qual se adequa mais ao que procura, e eu compartilharei dicas sobre como encontrar a melhor VPN para cada finalidade:

Se você deseja descobrir se uma VPN tem uma característica específica (como um kill switch ou um aplicativo para a sua Smart TV), visite o site do provedor. Costuma haver uma seção que lista todos os recursos e outra que apresenta os aplicativos disponíveis.

Para desbloquear conteúdo global

Se você deseja acessar conteúdo que não está disponível em seu país (como programas da Netflix, por exemplo), terá que usar uma VPN para alterar sua localização.

infográfico sobre como escolher uma VPN para desbloquear conteúdo global
  • Velocidade: durante meus testes, descobri que as velocidades de 5 Mbps não costumam ser suficientes para fazer streaming em HD sem buffering. Você pode ler avaliações diferentes para descobrir as velocidades médias de uma VPN ou simplesmente testar uma VPN com velocidades ultrarrápidas (comprovadas) para ver se ela serve para você.
  • Capacidade de acessar conteúdo global: como descobrir quais sites de streaming uma VPN consegue desbloquear? Bem, você pode ler as avaliações das melhores VPNs para sites conhecidos, como a Netflix, o Hulu e o BBC iPlayer. Algumas das melhores VPNs (como a ExpressVPN) publicam até, em sua própria página Web, uma lista de sites que conseguem desbloquear, que lhe permitem saber se você conseguirá acessar seu conteúdo favorito.
  • Localizações do servidor: se deseja ver anime na Netflix japonesa, precisará de uma VPN que tenha servidores no Japão. Da mesma forma, precisará de uma VPN com servidores britânicos para acessar o BBC iPlayer. Confirme que a VPN que escolher tenha servidores em todos os locais desejados. Você deverá encontrar uma lista de locais no site do provedor.
  • Compatibilidade com dispositivos: veja se a VPN tem aplicativos para todos os seus dispositivos, incluindo Smart TVs ou dispositivos de streaming.
Dica: a melhor forma de saber se uma determinada VPN é a melhor para você é simplesmente experimentá-la. Você pode se inscrever em avaliações gratuitas para testar uma VPN e conferir se ela tem os recursos desejados e um bom desempenho. As avaliações são excelentes, mas não substituem o teste do produto!

Para fins de privacidade e anonimato (especialmente em redes públicas)

As redes Wi-Fi têm fama de serem inseguras, e é sempre melhor usar uma VPN durante o acesso, a fim de manter seus dados em segurança. Esta seção também é relevante para você se deseja permanecer o mais anônimo possível, em todos os momentos.

infográfico sobre como escolher uma VPN para privacidade
  • Criptografia ultrassegura: sua VPN deverá ter criptografia AES de 256 bits de nível militar, a mais segura no setor. Isso mantém seus dados a salvo dos hackers.
  • Protocolos seguros: certifique-se de que a VPN tenha o protocolo OpenVPN ou IKEv2. Eles são os protocolos mais seguros disponíveis e garantem a privacidade de seus dados.
  • Proteção contra vazamentos de DNS: ocasionalmente, o software registra problemas que poderão fazer com que seu endereço IP se torne visível, mesmo quando você está usando uma VPN. Não é isso que você deseja ao usar uma rede pública! Nesse caso, o que fazer? Bem, há algumas VPNs (por exemplo, a ExpressVPN) que trazem incorporada uma proteção que impede que isso aconteça.
  • Kill switch: esta funcionalidade desconecta você da Internet se houver uma falha na conexão de VPN. É um aspecto importante, pois garante que seus dados nunca fiquem expostos para terceiros na mesma rede. Nem todas as VPNs têm kill switches, por isso, escolha uma que o inclua.

Para o compartilhamento seguro de torrents

Pode ser arriscado compartilhar torrents. Essa situação expõe potencialmente seu dispositivo a malware, e poderá vir a ter problemas com as autoridades se baixar algo que não devia. Uma boa VPN vai protegê-lo de ambas as situações.

infográfico sobre como escolher uma VPN para torrent
  • Criptografia ultrassegura: você precisa de uma VPN com criptografia AES de 256 bits de nível militar se deseja que sua atividade se mantenha tão privada quanto possível.
  • Velocidade: é importante ter uma conexão rápida para o compartilhamento de torrents, por isso, garanta que o provedor inclui a “Largura de banda ilimitada” em seu site e leia as avaliações para descobrir a rapidez de seus servidores.
  • Compatibilidade com P2P: alguns provedores limitam sua largura de banda se detectarem que você está compartilhando torrents, por isso, visite os respectivos sites para descobrir se disponibilizam P2P. Há outros provedores, como a NordVPN, que facilitam o compartilhamento de torrents e chegam a oferecer servidores P2P específicos para essa finalidade.
  • Proteção contra malware: há determinadas VPNs que oferecem recursos suplementares, que o protegem de malware, como o CyberSec da NordVPN e o CleanWeb do Surfshark.
  • Protocolos seguros: como acima mencionado, garanta que a VPN usa o OpenVPN ou o IKEv2. Desta forma, ninguém saberá que você está compartilhando torrents.
  • Kill switch: esta ferramenta desconecta-o da Internet se a conexão de VPN falhar, para que sua atividade nunca fique exposta. Se o preocupa a possibilidade de ter problemas com as autoridades, este é um recurso essencial.

Para evitar a censura

Uma VPN pode ajudá-lo a evitar mecanismos de censura no trabalho, na universidade e até em países onde o acesso à Internet é altamente restrito. É ilegal usar uma VPN em alguns países, por isso esteja ciente dos riscos e não ponha a segurança em risco.

infográfico sobre como escolher uma VPN para contornar a censura
  • Criptografia ultrassegura: sua VPN deverá ter criptografia AES de 256 bits. Isso é especialmente importante se você estiver em um país onde as VPNs são ilegais, pois você não vai querer ser pego.
  • Capacidade para evitar a censura: a maioria dos serviços não tem dificuldade em contornar as restrições à Internet no local de trabalho, mas contornar a Grande Firewall da China é uma questão completamente diferente. Se planeja viajar para um país com censura, escolha um serviço como a ExpressVPN, que sem dúvida vai funcionar.
  • Protocolos seguros: certifique-se de que a VPN use o protocolo OpenVPN ou IKEv2. Mais uma vez, isso tem mais relevância em países onde você poderá ter problemas por usar uma VPN.

Guia rápido: as 5 melhores VPNs para iniciantes

  1. NordVPN – A número 1 por sua fácil instalação e recurso de conexão rápida, permitindo que você se conecte automaticamente ao melhor dentre seus milhares de servidores em segundos.
  2. ExpressVPN – Oferece velocidades consistentemente rápidas e é reconhecida por seus recursos de desbloqueio, porém é mais caras que outros serviços nesta lista.
  3. CyberGhost– Servidores otimizados para streaming, torrent e download, mas com velocidades um pouco mais lentas.
  4. Surfshark – Uma opção barata e fácil de usar, mas com menos servidores (cerca de 800) do que outras VPNs nesta lista.
  5. PrivateVPN – Configuração simples com apenas um clique, mas não consegue desbloquear a Netflix.

VPN gratuitas vs. VPN pagas: é mesmo preciso gastar dinheiro?

Há várias VPNs gratuitas no mercado, e você poderá se sentir tentado a usar uma se tiver o orçamento limitado. Algumas são suficientemente seguras para proteger sua privacidade e poderão até ser suficientemente boas para a navegação cotidiana.

No entanto, há alguns aspectos que você deve levar em conta ao usar uma VPN grátis. Por um lado, você recebe aquilo por que paga: as VPNs gratuitas têm muitas vezes velocidades reduzidas e limites de dados que chegam a ser de apenas 2 GB por mês. Isso significa que você não pode usá-las para muito mais do que para fins de navegação geral. Também não dão acesso a um serviço de suporte ao cliente se alguma coisa der errado. Alguns provedores gratuitos usam até protocolos fracos (como o PPTP), que estão repletos de brechas de segurança.

E não é só isso. Algumas VPNs gratuitas podem recorrer a práticas duvidosas para financiar seus serviços, seja irritando-o com irritantes anúncios pop-up, levando-o inadvertidamente a baixar malware ou até extraindo e vendendo seus dados pessoais.

infográfico sobre as desvantagens e perigos dos vpns gratuitos

Para garantir sua privacidade e segurança online, recomendo obter uma VPN confiável e com boa reputação. Você também não precisa gastar muito. As principais VPNs custam apenas cerca de US$2 por mês (e você pode economizar ao buscar ofertas e descontos escondidos!).

Ainda melhor, a maioria das VPNs de qualidade oferecem garantia de reembolso, assim você pode testá-las sem riscos antes de decidir pela compra. Por exemplo, você pode experimentar a NordVPN com sua garantia de reembolso de 30 dias e obter o valor total caso não fique satisfeito. Eu mesmo o fiz – e funciona! Solicitei um reembolso pelo chat ao vivo, disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana, e recebi meu dinheiro de volta com facilidade.

Captura de tela do usuário solicitando reembolso à NordVPN com a garantia de devolução do dinheiro em 30 dias no chat ao vivo
É fácil obter um reembolso se você não gostar da NordVPN (use a garantia de reembolso de 30 dias)

Experimente a NordVPN grátis por 30 dias!

As cinco melhores VPN para principiantes (Atualizado em outubro 2020)

Ainda não decidiu qual VPN escolher? Aqui ficam as minhas cinco principais

1. NordVPN: Mais fácil de usar para iniciantes e melhor VPN em geral

Um serviço completo. A NordVPN tem velocidades bastante respeitáveis, uma criptografia superpotente e muitos recursos adicionais, como um kill switch e um bloqueador de malware: tudo por um preço bastante acessível. Quando a testei, precisei apenas de alguns minutos para instalar e configurar. E a interface de usuário super simples permite que você se conecte ao melhor servidor disponível com um só clique. Ela inclusive oferece uma garantia de reembolso de 30 dias.

Experimente a NordVPN gratuitamente

2. ExpressVPN: VPN de uso simplificado, com aplicativos amigáveis para qualquer dispositivo

Um serviço Premium com velocidades super-rápidas. A ExpressVPN consegue desbloquear praticamente qualquer coisa, bem como evitar a censura na China. Você pode configurá-la em apenas alguns passos e, se precisar de ajuda para começar, tem apoio imediato disponível através do serviço de chat ao vivo. A empresa também leva a segurança muito a sério. Usa a criptografia mais forte disponível e jamais armazena os seus dados em um disco rígido. Tal como a NordVPN, ela oferece uma garantia de reembolso de 30 dias.

Experimente a ExpressVPN gratuitamente

Atualização de outubro 2020: A ExpressVPN baixou os preços, permitindo-lhe poupar até 49%! Esta oferta é limitada, por isso aproveite-a antes que seja tarde. Veja mais informações aqui.

3. CyberGhost – Ótimo para streaming sem complicação e baixar e enviar torrents no computador

A CyberGhost tem mais de 5.900 servidores, o que significa que consegue sempre as velocidades mais rápidas que existem. Ela é regida por uma estrita política de não registro, oferece um kill switch e até alguns servidores autogerenciados, sediados fora dos países da aliança 14 Olhos. Alguns dos servidores foram otimizados para vários serviços de streaming, por isso, ela pode desbloquear a Netflix e outros com um só clique. O serviço é bastante acessível e permite que você conecte até 7 dispositivos em simultâneo. Ela disponibiliza uma garantia de reembolso de 45 dias, uma das mais generosas entre os provedores de VPN. Além disso, você pode experimentá-la gratuitamente, sem necessidade de cartão de crédito, durante 24 horas.

Experimente a CyberGhost gratuitamente

Atualização de outubro 2020: O CyberGhost reduziu os preços, por um tempo limitado, para somente $2,25 por mês + 3 meses extras grátis com o plano de 3 anos (você pode economizar até 83%)! Esta é uma oferta limitada, por isso não se esqueça de aproveitá-la antes que acabe. Veja mais informações sobre esta oferta aqui.

4. Surfshark – VPN acessível com configuração rápida e simples

Mais recente no mercado, a Surfshark tem se destacado devido aos seus excelentes recursos de segurança, impressionante rede de servidores e preços baixos. Se assinar a Surfshark, você pode usar a VPN em um número ilimitado de dispositivos em simultâneo. Caso se depare com alguma dificuldade, pode usar o chat ao vivo para falar com um técnico. Ela também traz incorporado um bloqueador de malware e até a opção de encaminhar seu tráfego através de múltiplos servidores, para uma camada extra de privacidade. Você também tem disponível uma garantia de reembolso de 30 dias.

Experimente a Surfshark gratuitamente

5. PrivateVPN – VPN básica com suporte via chat ao vivo, 24 horas e sete dias da semana

Screenshot of PrivateVPN vendor user interface on smartphone, tablet, and desktop

A PrivateVPN oferece uma criptografia ultrassegura de 2.048 bits e uma largura de banda ilimitada. É extremamente fácil de usar, após um processo de configuração com um clique, que lhe permite proteger seus dispositivos em menos de um minuto. Seu serviço de apoio ao cliente é excelente, colocando-o diretamente em contato com os programadores. E também tem uma garantia de reembolso de 30 dias.

Experimente a PrivateVPN gratuitamente

Introdução: como configurar uma VPN em diferentes dispositivos (guias passo a passo)

Os provedores de VPN costumam facilitar os primeiros passos, por isso, não se deixe intimidar pelo processo de instalação! Reuni alguns guias passo a passo simples, para ajudá-lo a configurar uma VPN em seus dispositivos favoritos.

Esteja ciente de que os passos envolvidos poderão variar, dependendo da VPN e do sistema operacional que você usa. Se tiver algum problema, pode consultar os guias do site de seu provedor VPN.

3 passos fáceis: instale uma VPN no Windows, Mac e Linux

Muitas VPNs oferecem aplicativos nativos para Windows, macOS e até Linux. O processo de instalação é semelhante em todos os sistemas operacionais:

  1. Baixe e instale a VPN. Gosto da NordVPN, pois é rápida, simples de usar e você pode testá-la graças a sua garantia de reembolso de 30 dias.
  2. Quando a instalação terminar, inicie o cliente VPN e conecte-se a um servidor no país de sua escolha.
  3. É isso! Agora você começa a navegar na Internet de forma livre e segura.

Guia rápido: obtenha uma VPN em celulares Android e iOS

Quase toda VPN oferece aplicativos dedicados para dispositivos Android e iOS. Veja como você instala uma VPN no seu celular:

  1. Faça o download de uma VPN na loja de aplicativos. Eu recomendo a NordVPN, pois o aplicativo móvel é rápido e fácil de usar. Teste por 30 dias no seu celular!
  2. Abra o aplicativo VPN, faça login e toque no local de servidor para conectar-se.
  3. Acabou! Seu smartphone agora está protegido por uma VPN.

Smart TVs

A maioria das Smart TVs no mercado não têm aplicativos de VPN disponíveis. Se quiser usar uma VPN sem elas, tem que instalar primeiro a VPN em seu roteador (leia as instruções sobre como fazer isso abaixo). Depois, conecte sua Smart TV ao roteador e ele estabelecerá automaticamente conexão ao servidor de VPN.

Se você tem uma Smart TV em execução em um sistema operacional Android, a ExpressVPN tem um aplicativo nativo Android para TV que pode fazê-lo economizar o trabalho de estabelecer conexão através de um roteador.

Experimente a ExpressVPN gratuitamente

Roteadores

A maioria das pessoas usa as VPNs em dispositivos individuais, como laptops e Smart TVs, mas também pode instalar uma em seu roteador para proteger qualquer dispositivo que esteja conectado à sua rede Wi-Fi. Assim que o processo estiver concluído, você não precisa instalar uma VPN nos seus dispositivos individuais, a menos que tenha a intenção de usá-los fora de casa.

Antes de adquirir uma assinatura de VPN, confirme se é compatível com seu roteador, visitando o site do fabricante.

O processo de instalação depende do modelo do seu roteador e da VPN que usa, mas, por padrão, é algo deste tipo:

  1. Baixe o firmware da VPN.
  2. Monte e ligue seu roteador.
  3. Conecte o roteador a um computador.
  4. Acesse o painel do roteador.
  5. Crie um nome de usuário e senha.
  6. Clique na guia Atualizar firmware.
  7. Baixe o firmware que você acabou de baixar para a sua VPN.
  8. Insira o código de ativação da página de configuração de sua VPN.
  9. Clique em Ativar.

Uma vez que os métodos podem variar, é melhor conferir estes passos no site de seu provedor VPN.

Dica: aqui ficam alguns guias de transferência rápida (para vários dispositivos) que o ajudam a configurar sua VPN.

FAQ sobre VPN

😇 As VPNs são legais?

Na maioria dos casos, as VPNs são totalmente legais. No entanto, há alguns países com forte censura (como a China, a Turquia e o Iraque) que as proíbem. Se for apanhado, a penalização pode ser significativa, por isso, lembre-se disto se estiver em viagem.

😅 As VPNs são realmente seguras?

É difícil responder com um “sim” ou “não” definitivo, porque não há dispositivos que compartilhem exatamente as mesmas características de segurança. A segurança de uma VPN depende da tecnologia e dos protocolos que o provedor usa. Procure um provedor com criptografia AES de 256 bits, que use o protocolo OpenVPN ou IKEv2 e que tenha recursos suplementares, como proteção contra vazamento de DNS e um kill switch para maximizar a segurança.

A localização do provedor de VPN e sua política de privacidade também afetam a segurança. Se quer a VPN mais segura possível, confirme que o provedor não esteja situado em um dos países das alianças de segurança 5/9/14 Olhos.

🤓 Qual protocolo VPN devo usar?

A OpenVPN tem sido tradicionalmente a opção mais popular, embora muitas pessoas estejam agora mudando para o novo protocolo WireGuard. No final das contas, o protocolo da VPN depende da segurança e da velocidade que você precisa, assim como do seu dispositivo.

Abaixo estão os protocolos mais comuns.

  • OpenVPN: Um protocolo de código aberto popular que é suportado por quase todas as VPNs. Ele é o mais seguro disponível, sem nenhuma vulnerabilidade conhecida.
  • WireGuard: Outro protocolo de código aberto com velocidades excelentes e segurança robusta. Espera-se que ele ultrapasse o OpenVPN em popularidade, mas por ser relativamente novo, é possível que vulnerabilidades apareçam.
  • IKEv2: Rápido, seguro e popular entre os usuários móveis. Sua maior desvantagem é que ele não tem seu código aberto e não pode ser auditado.
  • SSTP: Protocolo menos popular que funciona principalmente no Windows. Bom para contornar firewalls, mas suas velocidades são medianas.
  • L2TP/IPSec: Usado principalmente em iPhones, embora esteja ultrapassado; portanto, o melhor é evitá-lo sempre que possível.
  • PPTP: O PPTP não é seguro e já foi decifrado pela Agência Nacional de Segurança (NSA, da sigla em inglês) dos EUA.

😎 As VPNs deixam você anônimo online?

Embora muitos provedores possam alegar lhe oferecer anonimato total de navegação, a verdade é que uma VPN oferece privacidade, não anonimato. Uma VPN atribui a você um novo endereço IP, de um servidor em uma localização diferente, mas o provedor de VPN continua a poder ver seus dados de navegação.

Nenhum servidor VPN consegue funcionar sem manter registros, caso contrário, não poderia responder aos pedidos de DNS nem solucionar problemas de conexão. No entanto, a diferença principal é que os melhores provedores VPN não mantêm registros de seus dados pessoais. Isso significa que, mesmo que recebam uma ordem judicial para apresentarem as informações sobre sua atividade de navegação online, não poderão fazê-lo. Isso é especialmente verdade se não fizerem parte das alianças acima mencionadas.

Apesar de não tornar você completamente anônimo, uma VPN continua a ser uma ótima ferramenta para aumentar o grau de privacidade de navegação. Se deseja anonimato total, deverá usar sua VPN em conjugação com o Tor, uma rede aberta que não coleta quaisquer dados do usuário.

🤩 Uma VPN reduz a minha velocidade de conexão à Internet?

Uma VPN poderá reduzir sua velocidade de conexão à Internet, porque seus dados têm que viajar através do servidor VPN. Não só isso, mas a VPN faz a criptografia e descriptografia de seus dados, o que leva algum tempo.

Contudo, as diferentes VPN apresentam diferentes reduções de velocidade, por isso, é importante compará-las. Apesar das leves quedas de velocidade, a ExpressVPN, a  NordVPN e a CyberGhost demonstraram consistentemente não atrasar o streaming, o compartilhamento de torrents, os jogos e a navegação.

Sua velocidade de Internet vai variar, dependendo do servidor que escolher. Habitualmente, quanto mais afastado o servidor, mais lenta será a Internet, porque seus dados demorarão mais tempo a chegar lá. Se se conectar a um servidor próximo, você quase não notará a diferença na velocidade da Internet.

🙂 Preciso de um provedor de Internet para usar uma VPN?

Sua VPN não substitui a necessidade de um provedor de Internet. Seu provedor permite que você se conecte à Internet, enquanto sua VPN apenas protege seus dados enquanto realiza suas atividades.

Posso usar uma VPN em mais de um dispositivo?

Sim. A maioria dos provedores de VPN tem aplicativos específicos para diversos tipos de dispositivos e sistemas operacionais.

Se deseja usar sua VPN em mais de um dispositivo, certifique-se de que o provedor que escolhe permite conexões simultâneas e tem aplicativos para todos os seus dispositivos preferidos.

Em que dispositivos é que as VPNs funcionam?

Depende do provedor. A maioria das VPNs Premium funciona em dispositivos Apple, Windows e Android. É possível usar algumas até em Linux, Kodi, Smart TV e até em roteadores.

Normalmente, os serviços de VPN gratuitos funcionam apenas em certos dispositivos. Confirme com seu provedor antes de se inscrever ou de adquirir uma assinatura para evitar decepções.

As VPNs mantêm registros?

Sim, a maioria delas mantêm registros. Mesmo que uma VPN afirme não os manter, é sempre bom dar uma lida nas letras miúdas da política de privacidade. Você muito provavelmente descobrirá que a maioria das VPNs registram seu endereço IP, uso de largura de banda, detalhes do pagamento e data/hora da conexão. Porém, as melhores VPNs não manterão quaisquer dados de identificação. Isso significa que nenhuma de suas atividades online durante sua conexão à VPN está ligada às suas informações pessoais.

As VPNs são úteis para o compartilhamento de torrents? De que forma?

É preferível fazer compartilhamentos P2P com uma VPN, porque nunca se sabe o que os arquivos trazem ou qual sua proveniência. Além disso, se compartilha arquivos que não era permitido compartilhar, seu provedor de Internet não poderá descobrir. Isso permite que você evite um aviso, uma multa ou até tempo de cadeia.

Mas, ao passo que os nomes mais conhecidos, como os da ExpressVPN, NordVPN e CyberGhost, disponibilizam o compartilhamento de P2P, os outros não. Ao escolher uma VPN para o compartilhamento de torrents, confirme que tem uma política de não registro e que oferece largura de banda ilimitada, tal como altas velocidades.

Posso ver a Netflix com uma VPN?

Depende do provedor que escolher. Embora a Netflix esteja disponível em mais de 100 países em nível mundial, os programas e filmes variam de uns para os outros, devido aos contratos de licença. Mas uma boa VPN pode ajudar.

A Netflix e outras plataformas, como o Hulu e o BBC iPlayer, bloqueiam os usuários com base na sua localização, que podem detectar a partir de seu endereço IP. Para evitar todos os bloqueios ou assistir a um programa da Netflix que está disponível apenas em um determinado país, você precisa apenas se conectar a um servidor desse país.

A Netflix está se tornando cada vez melhor a bloquear os usuários de VPN, mas muitos dos melhores serviços de VPN poderão lhe dizer quais de seus servidores conseguem desbloquear a Netflix.

As VPNs funcionam em Android?

Sim, assumindo que seu provedor tem um aplicativo específico para Android. Todos os principais provedores, como a ExpressVPN, a NordVPN e a CyberGhost, têm aplicativos Android. Tenha cuidado com serviços de VPN grátis para Android, pois as sondagens sugerem que muitos desses aplicativos divulgam as informações dos usuários ou trazem malware.

As VPNs funcionam em iOS?

Sim. Antes de escolher uma VPN, certifique-se de que o provedor tenha um aplicativo específico para iOS e que seja uma empresa de renome. Todos os principais provedores VPN disponibilizam aplicativos para iOS.

Antes de escolher uma VPN, certifique-se de que o provedor tem uma aplicação específica para iOS e que é uma empresa de renome. Todos os principais provedores VPN disponibilizam aplicações para iOS.

As VPNs funcionam no Kodi?

Sim, uma VPN pode ajudá-lo a acrescentar uma camada de privacidade ao streaming no Kodi. Também pode ajudá-lo a acessar conteúdo que normalmente não estaria ao seu alcance, devido à sua localização, e a transmitir de forma segura a partir de extensões, sem ter que se preocupar com hackers e outros.

Para os melhores resultados, escolha uma VPN compatível com P2P, como a ExpressVPN ou a CyberGhost. Confirme também que o provedor tenha aplicativos para todos os dispositivos em que deseja usar o Kodi.

As VPNs funcionam em Smart TVs?

Sim. Ao escolher uma VPN para a sua Smart TV, escolha uma que tenha um aplicativo para o seu dispositivo. A ExpressVPN tem aplicativos para quase todas as Smart TVs, e a NordVPN tem um para a AndroidTV. Se não conseguir encontrar um aplicativo que funcione, alguns provedores de VPN fornecem instruções detalhadas sobre como configurar manualmente a VPN em sua Smart TV.

Como usar o TOR com minha VPN?

Usar sua VPN com a rede Tor é a chave para o anonimato total. Para isso, você precisa apenas:

  1. Ativar sua conexão de VPN
  2. Abrir seu navegador Tor

Embora esta configuração lhe proporcione uma camada extra de segurança, você também poderá tornar sua conexão com a Internet mais lenta. Se estiver pensando em baixar arquivos grandes, poderá ter dificuldade, por isso, esta opção é boa apenas para a navegação segura, o streaming e os jogos.

Em quais situações devo usar uma VPN?

Algumas das principais razões para se usar uma VPN incluem:

  • Ocultar seus dados de navegação de intrometidos.
  • Criptografar sua atividade online.
  • Ocultar sua localização para desbloquear conteúdo com restrições geográficas.
  • Proteger-se quando estiver em um ponto de acesso Wi-Fi público.
  • Conseguir melhores preços nas compras online

Use uma VPN sempre que precisar de uma camada adicional de privacidade, anonimato e segurança online.

Em quais situações não devo usar uma VPN?

Não há nenhum motivo para não usar sempre uma VPN. A VPN mantém você protegido de governos, de seu provedor de Internet, de anunciantes e até de hackers.

Qual é a diferença entre as VPNs e os servidores proxy? Qual deverei usar?

Um proxy serve apenas para ocultar seu endereço IP, enquanto uma VPN também criptografa seus dados. É por isso que é melhor usar uma VPN, pois ela é muito mais segura.

Usar uma VPN permite o meu rastreamento?

Depende, e é por isso que é crucial aprender como identificar um provedor de VPN de qualidade. Se você baixar alguma com más práticas de privacidade, sua conexão corre o risco de ser rastreada mesmo que seja feita através do Tor ou utilizando recursos avançados (como multi-hop ou ofuscação). Também não é sempre que podemos confiar na propaganda da VPN — muitas das que promovem não manter registros das atividades/usuários (no-logs policy) já foram desmentidas.

É por esse motivo que eu recomendo escolher uma VPN com política contra registros comprovada, e com um convincente histórico de proteção da privacidade. A ExpressVPN, por exemplo, é uma das opções mais seguras disponíveis. Em 2017, o governo turco ordenou a entrega de logs de usuários da ExpressVPN como parte de uma investigação doméstica. Ela não tinha obrigação legal de cumprir a ordem por não estar sujeita às leis da Turquia (a empresa está sediada nas Ilhas Virgens Britânicas). Além disso, sua estrita política de não manter quaisquer registros do usuário significava que eles tinham zero informações para compartilhar. Isso pôde ser comprovado, inclusive, quando as autoridades turcas fisicamente tomaram um servidor — nenhum registro de identificação ou dados do cliente foram encontrados.

VPN é segura para transações bancárias online?

Sim, uma VPN traz uma camada extra de segurança para transações bancárias online. Ela é especialmente útil se você precisa fazer essas transações durante uma viagem ou utilizando uma WiFi pública num café, hotel ou biblioteca. Isso porque a VPN encripta seu tráfego de dados e oculta o seu endereço IP antes que eles cheguem ao banco, de modo que seus detalhes financeiros pessoais ficam protegidos de olhares alheios (principalmente de hackers).

Quanto custa uma VPN?

Você pode facilmente conseguir uma VPN por um preço tão baixo quanto $2 por mês quando investe numa assinatura de longo prazo (2 anos ou mais). Um plano mensal custa cerca de $10, enquanto um anual sai por $6 por mês, em geral. Contudo, o preço não deve ser o único fator de peso na sua decisão — você também deve levar em consideração a qualidade da VPN e os seus recursos.

Devo usar uma VPN no meu celular?

Sim, configurar uma VPN no seu smartphone é a melhor prática se você valoriza a sua privacidade online. Assim como o seu desktop e laptop, seu celular é vulnerável à espionagem de terceiros e a vazamentos de dados. Infelizmente, existem muitos apps repletos de malware e rastreadores voltados especificamente para usuários de Android e iPhone.

Com uma VPN, você pode manter os seus dados pessoais seguros e encriptados, além de desbloquear sites restritos (caso viva num país com censura online) e plataformas de streaming do mundo todo, como a Netflix e a Disney+.

Glossário de termos comuns relacionados com as VPNs (desmistificar o jargão técnico)

  • Alianças 5/9/14 Olhos: alianças internacionais de segurança que trabalham em conjunto para coletar e compartilhar dados de vigilância em massa. Qualquer provedor sediado em um país que faça parte de uma dessas alianças pode registrar e transmitir suas atividades online. Aqui estão os países que pertencem a cada aliança:
5 Olhos 9 Olhos 14 Olhos
  • Estados Unidos
  • Canadá
  • Nova Zelândia
  • Reino Unido
  • Austrália
Membros da Aliança 5 Olhos, mais:
  • Noruega
  • Dinamarca
  • França
  • Países Baixos
Membros das Alianças 5 e 9 Olhos, mais:
  • Itália
  • Espanha
  • Bélgica
  • Alemanha
  • Suécia

  • Criptografia: cifragem de dados com um código para que possam ser transmitidos em segurança.
  • Conteúdo global: conteúdo que está bloqueado em alguns países, mas que pode ser acessado com uma VPN.
  • Vazamentos de IP: quando sua VPN não consegue ocultar seu endereço IP.
  • ISP: significa Provedor de Serviços de Internet. Seu ISP é a empresa a qual você paga pelo acesso à Internet.
  • Kill Switch: uma ferramenta da VPN que corta automaticamente sua conexão com a Internet se ela não for segura. Isso faz com que seus dados sejam sempre criptografados e ajuda você a evitar vazamentos de IP.
  • Registos: dados que seu provedor VPN armazena sobre você e sobre suas atividades online.
  • Multi-Hop: Um recurso da VPN que encaminha sua conexão à internet por 2 servidores da VPN (em vez de 1), dificultando ainda mais o rastreamento do seu dispositivo.
  • Servidor proxy: um servidor que funciona como intermediário entre seu dispositivo e a Internet. Ele aumenta sua privacidade, pois não está se comunicando diretamente com outros servidores, o que significa que seu endereço IP não está visível.
  • Roteador: um dispositivo que envia dados entre redes de computadores. Seu provedor de Internet costuma lhe oferecer um roteador para que você possa acessar a Internet.
  • TOR: um programa que lhe permite comunicar anonimamente online. Ele envia seus dados através de uma rede mundial gerenciada por voluntários para impedir que alguém descubra qual a sua origem.
  • Cliente VPN: um programa que você instala em seu dispositivo para poder se conectar a um provedor VPN.
  • Protocolo VPN: o conjunto de processos usados por clientes e servidores VPN para se comunicarem em segurança entre eles. Alguns protocolos são mais seguros do que outros.
  • Servidor VPN: um computador gerenciado pelo seu provedor VPN, ao qual você pode estabelecer conexão através do cliente VPN. Seus dados são encaminhados através do servidor, ocultando sua verdadeira localização e endereço IP.
  • Serviço VPN: um serviço que aumenta sua segurança criptografando seu tráfego de Internet e ocultando seu endereço IP. Também lhe permite evitar a censura, por aparentar estar em um local diferente.

infográfico sobre o que é um vpn

Gostou desse artigo? Avalie!
Eu detestei Eu não gostei Achei razoável Muito bom! Eu adorei!
5.00 Votado por 6 usuários
Título
Comentar
Obrigado por seu feedback
Eric Ribeiro
Eric é um escritor de tecnologia e um early adopter que gosta de explorar as novidades da indústria. Faz o possível para manter sua privacidade online e acredita que, assim como no mundo real, todos devem poder escolher quem tem acesso às vidas suas privadas.