O que é uma VPN? O Guia Completo de VPN para Principiantes em 2019

Última atualização por Gray Williams em dezembro 10, 2019

Importante: Será que precisa MESMO de uma VPN? A resposta é afirmativa! Precisa de uma VPN para proteger a sua privacidade das muitas organizações que rastreiam todos os sites que visita e para proteger o seu computador de ameaças online.

As VPN (Redes Privadas Virtuais) são uma ferramenta muito útil, que zela pela sua segurança online. Elas protegem-no de hackers, malware e de outras ameaças obscuras. Além disso, ajudam-no a evitar a censura, para que possa aproveitar a Internet sem restrições.

Embora pareçam complicadas, as VPN são na verdade muito fáceis de usar. Não precisa de ser nenhum especialista para adotar uma!

Ao longo deste guia, vou simplificar as questões mais técnicas, para que perceba tudo o que há a saber — mesmo se for um principiante. Em pouco tempo, estará a usar uma VPN com absoluta confiança!

Experimente a NordVPN gratuitamente

Vídeo de 1 minuto: O que é uma VPN e como funciona?

Usar a Internet sem uma VPN é um pouco como enviar postais. À medida que os seus dados passam pelos servidores, podem ser facilmente intercetados e vistos por estranhos. Além disso, todos podem identificar a sua origem.

Poderá não se importar que os hackers vejam que está a assistir a vídeos cómicos com gatos. Mas, no que se refere às suas informações pessoais, é melhor prevenir do que remediar.

É aí que entra uma VPN. Por recorrer à encriptação de dados, é como enviar os seus dados num pacote ultrasseguro que apenas o seu destinatário direto pode abrir. Se alguém tentar espreitar para o que está dentro do pacote, encontrará apenas um emaranhado de informações encriptadas. E, uma vez que uma VPN oculta o seu endereço IP, o recetor também não saberá quem enviou os dados.

Aqui está uma rápida descrição do modo como uma VPN funciona, do seu ponto de vista:

graphics of how a vpn works
  • Abre a aplicação VPN no seu dispositivo e liga-se ao seu servidor preferido.
  • Quando começa a usar a Internet, a aplicação encripta os seus dados antes de os transmitir. Isto significa que nem mesmo o seu provedor de Internet poderá vê-los!
  • Os seus dados encriptados são transmitidos para o servidor VPN a que se encontra ligado.
  • O servidor VPN transmite os dados ao site a que pretende aceder, seja um site de streaming, uma rede social, um serviço bancário online ou qualquer outra coisa.

Assim, basicamente, o site a que está a aceder supõe que o seu tráfego provém de outro servidor VPN. Não pode ver o seu endereço IP, a sua localização nem qualquer outra informação identificativa — em vez disso, vê o endereço IP do servidor. Entretanto, a encriptação mantém os seus dados protegidos de olhares indiscretos.

Quais as vantagens de uma VPN?

Agora, que já tem uma ideia do que faz uma VPN e de como funciona, vamos ver como poderá ajudá-lo!

Desbloqueie a Netflix, o BBC iPlayer, o Amazon Prime Video, o Vudu, o Hulu e outros conteúdos globais

Se está num país onde determinado tipo de conteúdo não se encontra disponível, iria querer continuar a acompanhar os seus programas preferidos, certo? Bem, há alguns países que bloqueiam plataformas como a Netflix, o Hulu, o BBC iPlayer e o YouTube. Isso significa que irá deparar-se com a mesma mensagem de erro vezes sem conta, quando tentar aceder a estes sites.

No entanto, uma VPN pode ajudá-lo a contornar bloqueios geográficos e a ver tudo aquilo que desejar em qualquer lugar no mundo. Alguns serviços (como a Netflix) começaram a precaver-se e a usar programas de deteção de VPN para impedir o acesso. O que tem a fazer é apenas escolher uma VPN que engane os bloqueios.

Jogue jogos regionalmente bloqueados em qualquer lugar

Já alguma vez quis jogar um jogo online, mas descobriu que estava bloqueado em Portugal? O seu não é um caso isolado — este é o mesmo problema frustrante com que muitos jogadores se confrontam a nível global. Mas, com a ajuda de uma VPN, pode mudar a sua localização e  jogar todos os jogos que quiser onde quer que esteja no mundo.

Partilha de torrents segura

A partilha de torrents pode ser arriscada, porque nunca tem a certeza do que pode estar escondido nos ficheiros que transfere. Pior ainda, corre o risco de ter problemas com as autoridades se partilhar algo que não devia.

Uma VPN pode protegê-lo ocultando a sua identidade. Também impede que o seu provedor de serviços se aperceba da sua atividade e imponha limites à sua largura de banda (throttling). Alguns serviços VPN, como a NordVPN e o CyberGhost, têm inclusive servidores específicos para a partilha de torrents e recursos adicionais para o protegerem de malware.

Experimente a NordVPN gratuitamente

Melhor privacidade e anonimato online

Já enviou os seus dados bancários aos seus amigos enquanto estava online? Usa muitas vezes redes Wi-Fi públicas? Se sim, poderá ter-se deixado expor a hackers, especialmente se usa um ponto de acesso Wi-Fi público.

Uma boa VPN irá servir-se da encriptação mais avançada para proteger os seus dados. Também lhe dará a garantia de que os sites que lidam com os seus dados não conseguem ver qual a sua origem, mantendo-o o mais anónimo possível.

Ignorar a censura

Há dezenas de países em todo o mundo que censuram conteúdo que não está alinhado com as suas ideologias políticas ou crenças religiosas. Se faz planos de viajar para um país que censura fortemente a Internet (como é o caso da China), vai precisar de uma VPN para o ajudar a contornar as restrições. Sem ela, tarefas simples como pesquisar no Google ou atualizar o seu estado no Facebook seriam praticamente impossíveis. Uma VPN ajuda-o a desbloquear estes sites, além de manter os seus dados protegidos de olhares indiscretos.

Além disso, também pode usar uma VPN para contornar firewalls que é comum encontrar nas redes do local de trabalho ou de escolas.

Melhore a sua ligação à Internet e a sua velocidade

Por vezes, o seu provedor de Internet poderá deliberadamente reduzir a velocidade da sua ligação. Porquê? Poderá ser por detetar que está a partilhar torrents ou por ter ultrapassado um determinado limite de dados. Alguns provedores de Internet recorrem até a esta estratégia para tentarem fazer com que mude para um plano superior. A prática é conhecida como “throttling”.

No entanto, com uma VPN, a sua atividade permanece privada e nem mesmo o seu provedor consegue vê-la. Isso significa que não poderá limitar a sua largura de banda, por isso pode até notar um aumento na velocidade de ligação.

Poupe dinheiro

Uma VPN pode chegar a fazê-lo poupar dinheiro. Como? Bem, muitas plataformas de e-commerce apresentam preços diferentes para os utilizadores, consoante as suas localizaçõespor isso, ligar-se a um servidor de um país diferente pode fazer com que veja preços mais baixos. Por exemplo, se a reserva de um voo dos EUA para o Reino Unido lhe parecer demasiado cara, poderá encontrar uma oferta mais barata ligando-se a um servidor indiano.

É ótimo ter esta noção se viaja muito ou se faz férias frequentes. Com uma VPN, pode poupar uma quantia significativa de dinheiro com os custos de voo, aluguer de transporte, alojamento e outras compras online.

Experimente a ExpressVPN gratuitamente

Possíveis desvantagens de usar uma VPN

  • Pode tornar a sua ligação um pouco mais lenta. Os seus dados têm de ser encriptados e encaminhados através de um servidor VPN, que poderá estar a uma longa distância da sua atual localização. Inevitavelmente, isto acaba por tornar tudo mais lento, mas é possível reduzir significativamente estas quedas de velocidade escolhendo um serviço ultrarrápido como a ExpressVPN.
  • Alguns sites bloqueiam as VPN. Há determinados sites (como a Netflix) que se tornaram muito bons a detetar quando usa uma VPN e a bloqueá-la. No entanto, as melhores VPN no mercado substituem rapidamente os servidores bloqueados, fazendo com que seja difícil que estes sites acompanhem as mudanças.
  • As melhores custam dinheiro. Existem VPN gratuitas, mas elas tendem a ter recursos limitados e a acarretar riscos de segurança.
  • O seu provedor poderá estar a registar os seus dados. Uma vez que os seus dados passam pelos servidores do provedor VPN, há sempre o risco de estarem a armazená-los. Para minimizar esse risco, certifique-se de que o seu provedor segue uma política antirregistos (no-logs) e confirme se não está sediado num país onde seja obrigatório partilhar os dados com as autoridades. Leia sempre a respetiva política de privacidade para perceber qual o tratamento a que os seus dados estão sujeitos.
  • Há países em que as VPN são ilegais. Pode arriscar-se a ter problemas com as autoridades se usar a VPN num país onde elas sejam ilegais. Alguns destes países são a China, a Turquia e o Iraque.
  • Estará a partilhar um endereço IP com outras pessoas. Há muitos utilizadores de VPN ligados a cada servidor, por isso o seu endereço IP parecerá ser o mesmo que o de outras pessoas. Isto poderá tornar-se um problema se alguém tiver um comportamento incorreto enquanto estiver a usar a VPN, pois esse endereço IP poderá ser bloqueado por determinados sites. Pode efetivamente ser castigado pelo mau comportamento de outras pessoas, o que conseguirá evitar se escolher uma VPN que ofereça endereços IP exclusivos.
  • As VPN não estão disponíveis para todos os dispositivos. Poderá ser difícil encontrar aplicações para dispositivos mais antigos ou para os que usem sistemas operativos mais obscuros.

O que procurar ao escolher uma VPN

Se está a pensar subscrever uma VPN, há alguns aspetos que precisa de ter em conta:

  • Altas velocidades
  • Forte encriptação e protocolos de segurança de elevada qualidade
  • Políticas de privacidade credíveis
  • Capacidade de aceder a conteúdo global
  • Compatibilidade com diferentes dispositivos e plataformas
  • Ótima experiência do utilizador
  • Apoio fidedigno ao cliente
  • Relação qualidade/preço

Altas velocidades

Usar uma VPN pode reduzir a sua velocidade de ligação, pois os seus dados são encriptados e encaminhados através de outro servidor. Com algumas VPN, a diferença mal se nota, enquanto outras podem causar um abrandamento considerável. A sua VPN não lhe será muito útil se começar a fazer com que a sua ligação se arraste, por isso escolha um serviço com largura de banda ilimitada e fartura de servidores rápidos.

Experimente a ExpressVPN gratuitamente

Forte encriptação e protocolos de segurança de elevada qualidade

Um dos principais motivos para se usar uma VPN é tornar a sua ligação o mais segura possível, por isso não poupe na questão de segurança. Procure um serviço com encriptação AES de 256 bits — o padrão no setor — e protocolos ultrasseguros, como o OpenVPN e o IKEv2.

Políticas de privacidade credíveis

É muito importante escolher um provedor com uma política antirregistos (no-logs) estrita. Caso contrário, a empresa armazenará os seus dados e poderá partilhá-los com terceiros, como governos. Certifique-se também de que o provedor está sediado fora das alianças 5/9/14 Olhos (grupos de países que partilham dados de monitorização). Se não tiver a certeza de onde se encontra um provedor, leia a sua política de privacidade.

Capacidade de aceder a conteúdo global

Um grande bónus das VPN é que lhe permitem evitar a censura e as restrições geográficas. Mas nem todas as VPN são criadas da mesma forma, no que a isto diz respeito. Se pretender usar a sua VPN para aceder a sites específicos, como a Netflix, ou para desbloquear a firewall de um determinado país, faça a sua pesquisa e certifique-se de que o provedor disponibiliza esse serviço antes de efetuar a compra. Pode também aproveitar as avaliações gratuitas e as garantias de reembolso para testar VPN.

Compatibilidade com diferentes dispositivos e plataformas

Vai querer que todos os seus dispositivos fiquem protegidos, por isso procure um provedor que permita várias ligações simultâneas. E lembre-se de conferir se uma VPN é compatível com todos os seus dispositivos.

Ótima experiência do utilizador

Não gaste dinheiro num serviço lento, pouco fiável ou que tenha uma interface de utilizador confusa. Pesquise e certifique-se de que o provedor tem boas avaliações antes de assumir um compromisso. Ler avaliações é uma boa opção.

Apoio fidedigno ao cliente

Se houver algo que corra mal, precisará da garantia de que o problema será prontamente resolvido. Procure um provedor com apoio por chat ao vivo 24 horas por dia, 7 dias por semana, tal como apoio por e-mail. Será um bónus se puder ligar quando houver um problema.

Relação qualidade/preço

Se paga por um serviço, precisa da confiança de saber que o valor despendido compensa o investimento. Isso não significa escolher a opção mais barata disponível. Em vez disso, procure um serviço com todas as características acima mencionadas, por um preço razoável.

Nota: Esta quantidade de informações pode assustar, mas não entre em pânico! Testei e revi todos os principais provedores VPN, como a NordVPN, a ExpressVPN e o Surfshark, para o ajudar a decidir.

Experimente a NordVPN gratuitamente

Como escolher uma boa VPN

Resumindo e concluindo, como escolher a melhor VPN? Bem, isso vai depender da finalidade que pretende dar à VPN. Espreite os cenários abaixo para descobrir qual se adequa mais ao que procura, e eu partilharei dicas sobre como encontrar a melhor VPN para cada efeito:

Se deseja descobrir se uma VPN tem uma característica específica (como um kill switch ou uma aplicação para a sua TV inteligente), visite o site do provedor. Costuma haver uma secção que lista todas as características e outra que apresenta as aplicações disponíveis.

Para desbloquear conteúdo global

Se deseja aceder a conteúdo que não está disponível no seu país (como programas da Netflix, por exemplo), terá de usar uma VPN para alterar a sua localização.

  • Velocidade: Durante os meus testes, descobri que as velocidades de 5 Mbps não costumam ser suficientes para transmitir em HD sem buffering. Pode ler avaliações diferentes para descobrir as velocidades médias de uma VPN ou simplesmente testar uma VPN com velocidades ultrarrápidas (comprovadas) para ver se resulta para si.
  • Capacidade de aceder a conteúdo global: Como descobrir que sites de streaming uma VPN consegue desbloquear? Bem, pode ler as avaliações das melhores VPN para sites conhecidos, como a Netflix, o Hulu e o BBC iPlayer. Algumas das melhores VPN (como a ExpressVPN) publicam até, na sua própria página Web, uma lista de sites que conseguem desbloquear, que lhe permitem perceber se conseguirá aceder ao seu conteúdo favorito.
  • Localizações do servidor: Se pretende ver anime na Netflix japonesa, precisará de uma VPN que tenha servidores no Japão. Da mesma forma, precisará de uma VPN com servidores britânicos para aceder ao BBC iPlayer. Confirme que a VPN que escolher tem servidores em todos os locais desejados. Deverá encontrar uma lista de locais no site do provedor.
  • Compatibilidade com dispositivos: Veja se a VPN tem aplicações para todos os seus dispositivos, incluindo TV inteligentes ou dispositivos de streaming.
Dica avançada: A melhor forma de saber se uma determinada VPN é a melhor para si é simplesmente experimentá-la. Pode inscreve-se em avaliações gratuitas para testar uma VPN e perceber se tem as características pretendidas e um bom desempenho. As avaliações são excelentes — mas não substituem o teste do produto!

Para fins de privacidade e anonimato (especialmente em redes públicas)

As redes Wi-Fi têm fama de serem inseguras, e é sempre melhor usar uma VPN durante o acesso, a fim de manter os seus dados em segurança. Esta secção também é relevante para si se deseja permanecer o mais anónimo possível, em todos os momentos.

  • Encriptação ultrassegura: A sua VPN deverá ter encriptação AES de 256 bits de nível militar, a mais segura no setor. Isto mantém os seus dados a salvo dos hackers.
  • Protocolos seguros: Certifique-se de que a VPN tem o protocolo OpenVPN ou IKEv2. Estes são os protocolos mais seguros disponíveis e garantem a privacidade dos seus dados.
  • Proteção contra vazamentos de DNS: Ocasionalmente, o software regista problemas que poderão fazer com que o seu endereço IP se torne visível, mesmo quando está a usar uma VPN. Não é isto que pretende ao usar uma rede pública! Nesse caso, o que fazer? Bem, há algumas VPN (por exemplo, a ExpressVPN) que trazem incorporada uma proteção que impede que isto aconteça.
  • Kill switch: Esta funcionalidade desliga-o da Internet se houver uma falha na ligação VPN. É um aspeto importante, pois garante que os seus dados nunca ficam expostos a outros na mesma rede. Nem todas as VPN têm kill switches, por isso escolha uma que o inclua.

Para a partilha segura de torrents

Pode ser arriscado partilhar torrents. Essa situação expõe potencialmente o seu dispositivo a malware, e poderá vir a ter problemas com as autoridades se descarregar algo que não devia. Uma boa VPN irá protegê-lo de ambas as situações.

  • Encriptação ultrassegura: Precisa de uma VPN com encriptação AES de 256 bits de nível militar se deseja que a sua atividade se mantenha tão privada quanto possível.
  • Velocidade: É importante ter uma ligação rápida para a partilha de torrents, por isso garanta que o provedor inclui a “Largura de banda ilimitada” no seu site e leia as avaliações para descobrir a rapidez dos seus servidores.
  • Apoio P2P: Alguns provedores limitam a sua largura de banda se detetarem que está a partilhar torrents, por isso visite os respetivos sites para descobrir se disponibilizam P2P. Há outros provedores, como a NordVPN, que facilitam a partilha de torrents e chegam a oferecer servidores P2P específicos para essa finalidade.
  • Proteção contra malware: Há determinadas VPN que oferecem funcionalidades suplementares, que o protegem de malware, como o CyberSec da NordVPN e o CleanWeb do Surfshark.
  • Protocolos seguros: Como acima mencionado, garanta que a VPN usa o OpenVPN ou o IKEv2. Desta forma, ninguém saberá que está a partilhar torrents.
  • Kill switch: Esta ferramenta desliga-o da Internet se a ligação VPN falhar, para que a sua atividade nunca fique exposta. Se o preocupa a possibilidade de ter problemas com as autoridades, trata-se de um recurso essencial.

Para evitar a censura

Uma VPN pode ajudá-lo a evitar mecanismos de censura no trabalho, na universidade e até em países onde o acesso à Internet é altamente restrito. É ilegal usar uma VPN em alguns países, por isso esteja ciente dos riscos e não ponha a segurança em risco.

  • Encriptação ultrassegura: A sua VPN devera ter encriptação AES de 256 bits. Isto é particularmente importante se está num país onde as VPN são ilegais, pois não vai querer ser apanhado.
  • Capacidade para evitar a censura: A maioria dos serviços não tem dificuldade em contornar as restrições à Internet no local de trabalho, mas saltar a Grande Firewall da China é toda uma outra questão. Se planeia viajar para um país com censura, escolha um serviço como a ExpressVPN, que garantidamente vai funcionar.
  • Protocolos seguros: Certifique-se de que a VPN usa o protocolo OpenVPN ou IKEv2. Mais uma vez, isto tem mais relevância em países onde poderá ter problemas por usar uma VPN.

VPN grátis vs. VPN pagas: É mesmo preciso gastar dinheiro?

Há várias VPN grátis no mercado, e poderá sentir-se tentado a usar uma se tiver o orçamento limitado. Algumas são suficientemente seguras para proteger a sua privacidade e poderão até ser suficientemente boas para a navegação quotidiana.

No entanto, há alguns aspetos de que deverá ter noção ao usar uma VPN grátis. Por um lado, recebe aquilo por que paga — as VPN grátis têm muitas vezes velocidades reduzidas e limites de dados que chegam a ser de apenas 2 GB por mês. Isso significa que não pode usá-las para muito mais do que para fins de navegação geral. Também não tem acesso a um serviço de apoio ao cliente se alguma coisa correr mal. Alguns provedores gratuitos usam até protocolos fracos (como o PPTP), que estão repletos de brechas de segurança.

E não é só isso. Algumas VPN grátis podem recorrer a práticas duvidosas para financiar os seus serviços, seja agredindo-o com irritantes anúncios pop-up, levando-o inadvertidamente a descarregar malware ou até extraindo e vendendo os seus dados pessoais.

Se quiser ficar descansado, recomendo que escolha um provedor VPN premium fiável, com uma boa reputação. As VPN pagas não requerem um grande investimento e já usei ótimos serviços VPN por apenas $3-5 por mês (e se encontrar ofertas e descontos secretos pode poupar ainda mais!). Sendo que a maioria dos provedores oferece avaliações gratuitas ou garantias de reembolso, pode experimentar VPN diferentes sem qualquer risco antes de escolher subscrever um dos serviços.

Experimente a ExpressVPN gratuitamente

As 5 melhores VPN para principiantes

Ainda não decidiu que VPN escolher? Aqui ficam as minhas 5 principais recomendações.

1. NordVPN — A VPN n.º 1 para principiantes

Um serviço completo. A NordVPN tem velocidades bastante respeitáveis, uma encriptação superpotente e imensas funcionalidades adicionais, como um kill switch e um bloqueador de malware — tudo por um preço bastante acessível. Quando a testei, precisei apenas de alguns minutos para a instalar e configurar. E a interface de utilizador supersimples permite-lhe ligar-se ao melhor servidor disponível com um só clique. Oferece também uma garantia de reembolso após 30 dias.

Experimente a NordVPN gratuitamente

2. ExpressVPN

ExpressVPN

Um serviço premium com velocidades super-rápidas. A ExpressVPN consegue desbloquear praticamente qualquer coisa e até evitar a censura na China. Pode configurá-la em apenas alguns passos e, se precisar de ajuda para começar, tem apoio imediato disponível através do serviço de chat ao vivo. A empresa também leva a segurança muito a sério. Usa a encriptação mais forte disponível e jamais armazena os seus dados num disco rígido. Tal como a NordVPN, oferece uma garantia de reembolso a 30 dias.

Experimente a ExpressVPN gratuitamente

3. CyberGhost

O CyberGhost tem mais de 5.900 servidores, o que significa que consegue sempre as velocidades mais rápidas que existem. Segue uma estrita política antirregistos (no-logs), oferece um kill switch e até alguns servidores autogeridos, sediados fora dos países da aliança 14 Olhos. Alguns dos servidores foram otimizados para vários serviços de streaming, por isso pode desbloquear a Netflix, o Hulu e outros com um só clique. O serviço é bastante acessível e permite-lhe ligar até 7 dispositivos em simultâneo. Disponibiliza uma garantia de reembolso de 45 dias, uma das mais generosas entre os provedores VPN. Pode também experimentá-la gratuitamente — sem cartão de crédito necessário — durante 24 horas.

Experimente o CyberGhost gratuitamente

4. Surfshark

Mais recente no mercado, o Surfshark tem-se destacado devido aos seus excelentes recursos de segurança, impressionante rede de servidores e preços baixos. Se subscrever o Surfshark, pode usar a VPN num número ilimitado de dispositivos em simultâneo. Caso se depare com alguma dificuldade, pode usar o chat ao vivo para falar com um técnico. Também traz incorporado um bloqueador de malware e até a opção de encaminhar o seu tráfego através de múltiplos servidores, para uma camada extra de privacidade. Tem igualmente disponível uma garantia de reembolso a 30 dias.

Experimente o Surfshark gratuitamente

5. PrivateVPN

A PrivateVPN oferece uma encriptação ultrassegura de 2.048 bits e uma largura de banda ilimitada. É extremamente fácil de usar, após um processo de configuração com um clique, que lhe permite proteger os seus dispositivos em menos de um minuto. O seu serviço de apoio ao cliente é excelente, pondo-o diretamente em contacto com os programadores. E também tem uma garantia de reembolso a 30 dias.

Experimente a PrivateVPN gratuitamente

Introdução: Como configurar uma VPN em diferentes dispositivos (guias passo a passo)

Os provedores VPN costumam facilitar os primeiros passos, por isso não se deixe intimidar pelo processo de instalação! Reuni alguns guias passo a passo simples, para o ajudar a configurar uma VPN nos seus dispositivos favoritos.

Esteja ciente de que os passos envolvidos poderão variar, dependendo da VPN e do sistema operativo que usa. Se tiver algum problema, pode consultar os guias do site do seu provedor VPN.

Computadores/Portáteis

A maioria dos provedores é compatível com computadores Windows e Mac, e algumas também disponibilizam aplicações para Linux. Para a maioria das VPN, o processo de instalação é algo de semelhante a isto:

  1. Descarregue o ficheiro de instalação VPN do site do provedor e guarde-o onde desejar.
  2. Excute o ficheiro e siga as instruções no ecrã para instalar o cliente VPN.
  3. Quando a instalação terminar, use o atalho do ambiente de trabalho para abrir o cliente ou abra-o a partir do menu principal.
  4. Inicie sessão com as credenciais que usou para adquirir a subscrição.
  5. Escolha uma localização do servidor da lista e clique para estabelecer ligação.
  6. Deixe a VPN em execução, abra o seu navegador e use a Internet como habitualmente.

Smartphones

Quase todos os provedores oferecem aplicações para Android e iOS, mas lembre-se de que as versões mais antigas poderão não ser suportadas.

Para instalar uma VPN no seu telefone:

  1. Vá à loja de aplicações no seu dispositivo e procure o seu provedor VPN.
  2. Descarregue a aplicação VPN.
  3. Abra a aplicação e inicie sessão com as credenciais que usou para adquirir a subscrição.
  4. Escolha uma localização do servidor a partir da lista e toque para estabelecer ligação.
  5. Deixe a VPN em execução e use as outras aplicações como habitualmente.

TV inteligentes

A maioria das TV inteligentes no mercado não têm aplicações VPN disponíveis. Se quiser usar uma VPN sem elas, tem de instalar primeiro a VPN no seu router (leia as instruções sobre como fazer isto abaixo). Depois, ligue a sua TV inteligente ao router e ele estabelecerá automaticamente ligação ao servidor VPN.

Se tem uma TV inteligente em execução num sistema operativo Android, a ExpressVPN tem uma aplicação nativa Andoid para TV  que pode poupá-lo ao trabalho de estabelecer ligação através de um router.

Experimente a ExpressVPN gratuitamente

Routers

A maioria das pessoas usa as VPN em dispositivos individuais, como portáteis e TV inteligentes, mas também pode instalar uma no seu router para proteger qualquer dispositivo que esteja ligado à sua rede Wi-Fi. Assim que o processo estiver concluído, não precisa de instalar uma VPN nos seus dispositivos individuais, a menos que tenha a intenção de os usar fora de casa.

Antes de adquirir uma subscrição VPN, confirme se é compatível com o seu router, visitando o site do fabricante.

O processo de instalação depende do modelo do seu router e da VPN que usa, mas por norma é algo deste género:

  1. Descarregue o firmware da VPN.
  2. Monte e ligue o seu router.
  3. Ligue o router a um computador.
  4. Aceda ao painel do router.
  5. Crie um nome de utilizador e uma palavra-passe.
  6. Clique no separador Atualizar firmware.
  7. Carregue o firmware que acabou de descarregar para a sua VPN.
  8. Insira o código de ativação da página de configuração da sua VPN.
  9. Clique em Ativar.

Uma vez que os métodos podem variar, é melhor conferir estes passos no site do seu provedor VPN.

Dica avançada: Aqui ficam alguns guias de transferência rápida (para vários dispositivos) que o ajudam a configurar a sua VPN.

FAQ comuns sobre VPN

As VPN são legais?

Na maioria dos casos, as VPN são totalmente legais. No entanto, há alguns países com forte censura (como a China, a Turquia e o Iraque) que as proíbem. Se for apanhado, a penalização pode ser significativa, por isso lembre-se disto se está em viagem.

As VPN são mesmo seguras?

É difícil responder com um “sim” ou “não” definitivo, porque não há dispositivos que partilhem exatamente as mesmas características de segurança. A segurança de uma VPN depende da tecnologia e dos protocolos que o provedor usa. Procure um provedor com encriptação AES de 256 bits, que use o protocolo OpenVPN ou IKEv2 e que tenha recursos suplementares, como proteção contra vazamento de DNS e um kill switch para maximizar a segurança.

A localização do provedor de VPN e a sua política de privacidade também afetam a segurança. Se quer a VPN mais segura possível, confirme que o provedor não está situado num dos países das alianças de segurança 5/9/14 Olhos.

Que protocolo VPN devo usar?

O OpenVPN é o protocolo de segurança mais favorável, porque até mesmo a sua configuração mais fraca é impressionante. Permite várias opções de configuração, o que significa que pode personalizá-lo para obter uma velocidade ou segurança ainda maiores.

O OpenVPN funciona em praticamente qualquer porta, incluindo a 443, o que ajuda a evitar bloqueios. Em suma, é o melhor protocolo VPN e deverá usá-lo sempre que possível.

O IKEv2 também é um protocolo VPN robusto, quando usado em conjugação com a encriptação AES certa.

As VPN tornam-no anónimo online?

Embora muitos provedores possam alegar oferecer-lhe anonimato total de navegação, a verdade é que uma VPN oferece privacidade, não anonimato. Uma VPN atribui-lhe um novo endereço IP, de um servidor numa localização diferente, mas o provedor VPN continua a poder ver os seus dados de navegação.

Nenhum servidor VPN consegue funcionar sem manter registos, caso contrário não poderia responder aos pedidos de DNS nem solucionar problemas de ligação. No entanto, a diferença principal é que os melhores provedores VPN não mantêm registos dos seus dados pessoais. Isto significa que, mesmo que recebam uma ordem judicial para apresentarem as informações sobre a sua atividade de navegação online, não poderão fazê-lo. Isto é especialmente verdade se não fizerem parte das alianças acima mencionadas.

Apesar de não o tornar completamente anónimo, uma VPN continua a ser uma ótima ferramenta para aumentar o grau de privacidade de navegação. Se deseja anonimato total, deverá usar a sua VPN em conjugação com o Tor, uma rede aberta que não recolhe quaisquer dados do utilizador.

Uma VPN reduz a minha velocidade de ligação à Internet?

Uma VPN poderá reduzir a sua velocidade de ligação à Internet, porque os seus dados têm de viajar através do servidor VPN. Não só isso, mas a VPN faz a encriptação e desencriptação dos seus dados, o que leva o seu tempo.

Contudo, as diferentes VPN apresentam diferentes reduções de velocidade, por isso é importante compará-las. Apesar das ligeiras quedas de velocidade, a ExpressVPN, a NordVPN e o CyberGhost demonstraram consistentemente não atrasar o streaming, a partilha de torrents, os jogos e a navegação.

A sua velocidade de Internet irá variar, dependendo do servidor que escolher. Habitualmente, quanto mais afastado o servidor, mais lenta será a Internet, porque os seus dados demorarão mais tempo a chegar lá. Se ligar a um servidor próximo, mal notará a diferença na velocidade da Internet.

Preciso de um provedor de Internet para usar uma VPN?

A sua VPN não substitui a necessidade de um provedor de Internet. O seu provedor permite-lhe ligar-se à Internet, enquanto a sua VPN apenas protege os seus dados enquanto realiza as suas atividades.

Posso usar uma VPN em mais de um dispositivo?

Sim. A maioria dos provedores VPN tem aplicações específicas para diversos tipos de dispositivos e sistemas operativos.

Se deseja usar a sua VPN em mais de um dispositivo, certifique-se de que o provedor que escolhe permite ligações simultâneas e tem aplicações para todos os seus dispositivos preferidos.

Experimente o CyberGhost gratuitamente

Em que dispositivos é que as VPN funcionam?

Depende do provedor. A maioria das VPN premium funciona em dispositivos Apple, Windows e Android. É possível usar algumas até em Linux, Kodi, TV inteligentes e até em routers.

Normalmente, os serviços VPN gratuitos funcionam apenas em certos dispositivos. Confirme com o seu provedor antes de se registar ou de adquirir uma subscrição para evitar deceções.

As VPN mantêm registos?

As políticas variam conforme o provedor. Os provedores podem guardar:

  • Endereços IP
  • Atividade de navegação
  • Uso do dispositivo
  • Dados de pagamento
  • Registos de ligação e interrupção de ligação

Quaisquer dados armazenados pelo seu provedor reduzem o seu grau de anonimato, por isso é fundamental que opte por um serviço que mantenha registos mínimos. Pode obter mais informações sobre isto consultando a respetiva política de privacidade e lendo as letras miúdas.

As VPN são úteis para a partilha de torrents? Em que medida?

É preferível fazer partilhas P2P com uma VPN, porque nunca se sabe o que os ficheiros trazem ou qual a sua proveniência. Além disso, se partilha ficheiros que não era suposto partilhar, o seu provedor de Internet não poderá descobrir. Isto permite-lhe evitar um aviso, uma multa ou até tempo de cadeia.

Mas, ao passo que os nomes mais conhecidos, como os da ExpressVPN, NordVPN e CyberGhost, disponibilizam a partilha P2P, os outros não. Ao escolher uma VPN para a partilha de torrents, confirme que tem uma política antirregistos (no-logs) e que oferece largura de banda ilimitada, tal como altas velocidades.

Posso ver a Netflix com uma VPN?

Depende do provedor que escolher. Embora a Netflix esteja disponível em mais de 100 países a nível mundial, os programas e filmes variam de uns para os outros, devido aos contratos de licença. Mas uma boa VPN pode ajudar.

A Netflix e outras plataformas, como o Hulu e o BBC iPlayer, bloqueiam os utilizadores com base na sua localização, que podem detetar a partir do seu endereço IP. Para evitar todos os bloqueios ou assistir a um programa da Netflix que está apenas disponível num determinado país, precisa apenas de se ligar a um servidor desse país.

A Netflix está a tornar-se cada vez melhor a bloquear os utilizadores de VPN, mas muitos dos melhores serviços VPN poderão dizer-lhe quais dos seus servidores conseguem desbloquear a Netflix.    

As VPN funcionam em Android?

Sim, assumindo que o seu provedor tem uma aplicação específica para Android. Todos os principais provedores, como a ExpressVPN, a NordVPN e o CyberGhost, têm aplicações Android. Tenha cuidado com serviços VPN grátis para Andoid, pois as sondagens sugerem que muitas destas aplicações divulgam as informações dos utilizadores ou trazem malware.

Experimente a NordVPN gratuitamente

As VPN funcionam em iOS?

Sim. Antes de escolher uma VPN, certifique-se de que o provedor tem uma aplicação específica para iOS e que é uma empresa de renome. Todos os principais provedores VPN disponibilizam aplicações para iOS.

Antes de escolher uma VPN, certifique-se de que o provedor tem uma aplicação específica para iOS e que é uma empresa de renome. Todos os principais provedores VPN disponibilizam aplicações para iOS.

As VPNs funcionam no Kodi?

Sim, uma VPN pode ajudá-lo a acrescentar uma camada de privacidade ao streaming no Kodi. Também pode ajudá-lo a aceder a conteúdo que normalmente não estaria ao seu alcance, devido à sua localização, e a transmitir de forma segura a partir de extensões, sem ter de se preocupar com hackers e outros.

Para os melhores resultados, escolha uma VPN compatível com P2P, como a ExpressVPN ou o CyberGhost. Confirme também que o provedor tem aplicações para todos os dispositivos em que deseja usar o Kodi.

As VPN funcionam em TV inteligentes?

Sim. Ao escolher uma VPN para a sua TV inteligente, escolha uma que tenha uma aplicação para o seu dispositivo. A ExpressVPN tem aplicações para quase todas as TV inteligentes, e a NordVPN tem uma para a AndroidTV. Se não conseguir encontrar uma aplicação que funcione, alguns provedores VPN fornecem instruções detalhadas sobre como configurar manualmente a VPN na sua TV inteligente.

Experimente a ExpressVPN gratuitamente

Como usar o TOR com a minha VPN?

Usar a sua VPN com a rede Tor é a chave para o anonimato total. Para isso, precisa apenas de:

  1. Ativar a sua ligação VPN
  2. Abrir o seu navegador Tor

Embora esta configuração lhe proporcione uma camada extra de segurança, também poderá tornar a sua ligação à Internet mais lenta. Se está a contar descarregar ficheiros grandes, poderá ter dificuldade, por isso esta opção é apenas boa para a navegação segura, o streaming e os jogos.

Em que situações devo usar uma VPN?

Algumas das principais razões para se usar uma VPN incluem:

  • Ocultar os seus dados de navegação de intrometidos
  • Encriptar a sua atividade online
  • Ocultar a sua localização para desbloquear conteúdo com restrições geográficas
  • Proteger-se quando estiver num ponto de acesso Wi-Fi público
  • Conseguir melhores preços nas compras online

Use uma VPN sempre que precisar de uma camada adicional de privacidade, anonimato e segurança online.

Em que situações não devo usar uma VPN?

Não há qualquer motivo para não usar sempre uma VPN. A VPN mantém-no protegido de governos, do seu provedor de Internet, de anunciantes e até de hackers.

Qual é a diferença entre as VPN e os servidores proxy? Qual deverei usar?

Um proxy serve apenas para ocultar o seu endereço IP, enquanto uma VPN também encripta os seus dados. É por isso que é melhor usar uma VPN, pois é muito mais segura.

Glossário de termos comuns relacionados com as VPN (desmistificar o jargão técnico)

  • Alianças 5/9/14 Olhos: Alianças internacionais de segurança que trabalham em conjunto para recolher e partilhar dados de vigilância em massa. Qualquer provedor sediado num país que faça parte de uma destas alianças pode registar e transmitir as suas atividades online. Aqui estão os países que pertencem a cada aliança:
5 Olhos 9 Olhos 14 Olhos
  • Estados Unidos
  • Canadá
  • Nova Zelândia
  • Reino Unido
  • Austrália
5 Olhos +
  • Noruega
  • Dinamarca
  • França
  • Países Baixos
9 Olhos +
  • Itália
  • Espanha
  • Bélgica
  • Alemanha
  • Suécia

  • Encriptação: Cifragem de dados com um código para que possam ser transmitidos em segurança.
  • Conteúdo global: Conteúdo que está bloqueado em alguns países, mas que pode ser acedido com uma VPN.
  • Vazamentos de IP: Quando a sua VPN não consegue ocultar o seu endereço IP.
  • ISP: Significa Provedor de Serviços de Internet. O seu ISP é a empresa a que paga pelo acesso à Internet.
  • Kill SwitchUma ferramenta da VPN que corta automaticamente a sua ligação à Internet se ela não for segura. Isto faz com que os seus dados sejam sempre encriptados e ajuda-o a evitar vazamentos de IP.
  • Registos (logs): Dados que o seu provedor VPN armazena sobre si e sobre as suas atividades online.
  • Servidor proxy: Um servidor que funciona como intermediário entre o seu dispositivo e a Internet. Isto aumenta a sua privacidade, pois não está a comunicar diretamente com outros servidores, o que significa que o seu endereço IP não se encontra visível.
  • Router: Um dispositivo que envia dados entre redes de computadores. O seu provedor de Internet costuma oferecer-lhe um router para que possa aceder à Internet.
  • TORUm programa que lhe permite comunicar anonimamente online. Envia os seus dados através de uma rede mundial gerida por voluntários para impedir que alguém descubra qual a sua origem.
  • Cliente VPN: Um programa que instala no seu dispositivo para poder ligar-se a um provedor VPN.
  • Protocolo VPN: O conjunto de processos usados por clientes e servidores VPN para comunicarem em segurança entre si. Alguns protocolos são mais seguros do que outros.
  • Servidor VPN: Um computador gerido pelo seu provedor VPN, a que pode estabelecer ligação através do cliente VPN. Os seus dados são encaminhados através do servidor, ocultando a sua verdadeira localização e endereço IP.
  • Serviço VPN: Um serviço que aumenta a sua segurança encriptando o seu tráfego de Internet e ocultando o seu endereço IP. Também lhe permite evitar a censura, por aparentar estar num local diferente.

infographic guide to what is a VPN in Portuguese (Brazil)

Gray Williams
Gray Williams é um experiente engenheiro de dados e comunicações, redator de conteúdo multiplataforma e editor com grande interesse em cibersegurança. Ele pesquisa e trabalha com VPNs e outras ferramentas de privacidade online há muitos anos.