PrivateVPN é bom 2022: Vale a pena a compra?

Para o que estamos olhando?
🚀Velocidade 10 / 10
📍Servidores 9.0 / 10
👍Experiência de usuário 9.0 / 10
📞Suporte 10 / 10
🏷️Preço 8.0 / 10
Aviso legal:
Nossas análises

O Wizcase engloba análises escritas por nossos avaliadores da comunidade, baseadas na análise independente e profissional dos produtos pelos avaliadores.

Propriedade

A Kape Technologies PLC, controladora do Wizcase, detém as marcas ExpressVPN, CyberGhost, ZenMate, Private Internet Access e Intego, que podem ser analisadas neste site.

Taxas por indicação

Wizcase contém análises que foram escritas por nossos especialistas e seguem rígidos padrões de revisão, incluindo padrões éticos, que adotamos. Esses padrões exigem que cada análise seja baseada em uma inspeção independente, honesta e profissional do revisor. Dito isto, podemos ganhar uma comissão quando um usuário conclui uma ação usando nossos links. Isso, no entanto, não afetará a avaliação, mas poderá afetar as classificações. As classificações são determinadas com base na satisfação do cliente de vendas anteriores e da compensação recebida.

Padrões de análise

As avaliações publicadas no Wizcase são escritas por especialistas que examinam os produtos de acordo com nossos rigorosos padrões de avaliação. Tais padrões garantem que cada avaliação seja baseada na análise independente, profissional e honesta do avaliador, e leva em consideração as capacidades técnicas e qualidades do produto, juntamente com seu valor comercial aos usuários. Os rankings que publicamos podem levar em consideração as comissões de afiliados que recebemos por aquisições efetuadas através de links em nosso site.

Visão geral do PrivateVPN Dezembro 2022

A PrivateVPN (ou VPN Privada, em tradução livre) alega “desbloquear qualquer coisa e proteger tudo” por um preço baixo, mas eu tendo a ver com ceticismo esse tipo de propaganda ousada. Para descobrir se tudo não passa de exagero, passei algumas semanas conduzindo testes de ponta a ponta na VPN.

Ao que tudo indica, a PrivateVPN cumpre com o prometido. Seus servidores desbloquearam facilmente a Netflix e outros sites de streaming populares. Ela funcionou até mesmo em países com forte censura na internet, como a China!

Sua seleção de recursos de segurança fica um pouquinho a dever em comparação a gigantes da indústria, como a ExpressVPN. Mas sua navegação online segue protegida com recursos essenciais, como a criptografia de nível militar, um kill switch e proteção contra vazamentos de DNS e IP.

Para uma experiência em primeira mão e sem intermediários, sugiro experimentar a PrivateVPN sem compromisso, aproveitando sua garantia de reembolso. Você tem 30 dias para solicitar a devolução integral do pagamento. No meu caso, após testá-la por 3 semanas, acionei a garantia e pedi meu reembolso; depois de 5 dias úteis, recebi 100% do meu dinheiro de volta.

Teste a PrivateVPN sem compromisso

Está com Pressa? Leia Aqui um Resumo-Minuto

A PrivateVPN desbloqueia Netflix, Disney+, Amazon Prime Video, Hulu, HBO Max e BBC iPlayer

Como maratonista de sofá assumido, foi muito bom constatar que a PrivateVPN realmente cumpriu sua propaganda de “desbloquear qualquer coisa” durante os meus testes.

Embora a PrivateVPN não tenha mais uma aba só para servidores de streaming, os que estão sob “IP Dedicado” conseguiram acessar as plataformas mais populares com boa frequência. Eles são IPs dinâmicos que não são compartilhados com outros usuários.

Quando você usa um novo endereço IP a cada vez que se conecta, esses servidores proporcionam acesso mais confiável aos sites de streaming. Nas raras ocasiões em que eu não consegui encontrar um servidor que funcionasse, o atendimento 24 horas da PrivateVPN sempre me colocou no caminhou certo.

Netflix: desbloqueada

A PrivateVPN acessou a Netflix Estados Unidos e de outros países que testei com a ajuda dos meus colegas no exterior. O website da VPN tem uma lista completa de todos os lugares que ela funciona com a Netflix, e eu e minha equipe testamos quase todos os servidores dessa lista. Porém, esbarramos em algumas discrepâncias ‒ por exemplo, eles não têm mais um servidor em Helsinki, na Finlândia. Meu colega de lá usou a única localidade que encontrou no país (em Espoo), e pôde acessar sua conta na Netflix sem nenhum problema. Já outros colegas conseguiram acessar a plataforma em países que sequer estão listados (como na República Tcheca).

Captura de tela da Lista de servidores no site da PrivateVPN que devem funcionar com a Netflix.

Você encontrará uma amostra dos países com servidores compatíveis com a Netflix no website da PrivateVPN

É possível que você tenha um pouquinho de buffer se acessar a Netflix utilizando um servidor mais distante. Percebi que minha velocidade caiu quanto mais longe a localidade da minha residência na Virgínia (o que é normal para uma VPN). Eu me conectei a um servidor em Los Angeles e cheguei no máximo a 22Mbps ‒ que ainda foi rápido o bastante para streaming em HD. Eu tive até 10 segundos de buffer, mas nenhuma outra interrupção depois que minha série começou. O servidor de Miami da PrivateVPN foi o mais rápido durante os meus testes com velocidade de 45Mbps, o que foi mais do que suficiente para assistir à Stranger Things em 4K na Netflix.

Eu assisti à Stranger Things em 4K conectado à PrivateVPN

Disney+: desbloqueada

Usando o menu de servidores principal da PrivateVPN, não consegui encontrar uma opção que funcionasse com a Disney+. Pedi então ajuda ao suporte e eles me disseram para usar o servidor de Nova York da lista de IP dedicados. E como num passe de mágica, acessei a Disney+ na mesma hora. Eu assinei na minha conta paga e assisti a tudo de Star Wars que quis, sem ter que tolerar nenhuma interrupção de buffer.

O servidor de Nova York com IP dedicado da PrivateVPN permitiu meu acesso consistente à Disney+

Outros servidores sob a lista de IPs dedicados (incluindo localidades na Alemanha, Itália, Canadá, Reino Unido e Austrália) também funcionaram super bem, o que significa que a PrivateVPN pode acessar as bibliotecas da Disney+ do mundo todo.

Amazon Prime Video: desbloqueada

A PrivateVPN é capaz de acessar instantaneamente a Amazon Prime Video na Austrália e em partes da Europa, incluindo na Alemanha, França, Itália, Espanha e Suíça.

Em outros países, se os servidores padrão não funcionarem, opções sob a lista de IP Dedicado, como aqueles localizados nos EUA, Reino Unido, Canadá, Japão e outros lugares, deixarão você assistir a The Boys sem nada de latência, até mesmo em HD.

Você pode assistir à The Boys na Amazon Prime Video com os servidores de IP dedicado dos EUA, Reino Unido, entre outros

Hulu: desbloqueado

Eu não tive nenhum problema para assinar na minha conta do Hulu com nenhum dos servidores dos Estados Unidos da PrivateVPN. O filme Palm Springs só levou 3 segundos para abrir, e teve zero buffer do começo ao fim. Ainda melhor, eu o assisti em HD e não perdi nenhuma palhaçada do Andy Samberg.

Como a velocidade da PrivateVPN pode cair bastante em longas distâncias, recomendo tentar o servidor dos Estados Unidos que esteja geograficamente mais próximo de você possível.

Você pode contar com os servidores da PrivateVPN nos EUA para acessar o Hulu

HBO Max: desbloqueada

A maioria dos servidores da PrivateVPN na América Latina pode acessar a HBO Max direto. Depois do meu pouco sucesso com aqueles localizados nos Estados Unidos, resolvi testar opções da aba de IP Dedicado. Os servidores com IPs dedicados de Nova York e Los Angeles funcionaram sem nenhum problema.

Não perdi um único minuto de Aquaman graças aos servidores com IP dedicado da PrivateVPN

Quando, ocasionalmente, minha série ou filme abria todo pixelado, isso durava apenas uns 2-3 segundos antes de passar para qualidade HD.

BBC iPlayer: desbloqueada

Com servidores em Londres e Manchester, a PrivateVPN acessa facilmente o conteúdo da BBC iPlayer, como a Peaky Blinders, que você pode assistir sem nenhuma latência, buffer ou problema nas imagens.

A PrivateVPN é uma das poucas VPNs que pode acessar confiavelmente a BBC iPlayer

Velocidade

10

A PrivateVPN é rápida? (Sim)

A PrivateVPN é realmente rápida, mas você terá conexões ainda mais rápidas com suas concorrentes premium, como a ExpressVPN ou o CyberGhost. O mais impressionante é que a velocidade da PrivateVPN continuou alta mesmo quando me conectei a servidores do outro lado do planeta. Normalmente, quanto mais distante um servidor está de você, mais difícil é para assistir a transmissões ao vivo e filmes em 4K, ou ainda para jogar games online por causa do ping mais alto. Mas para minha sorte, mesmo com esse ping alto, minha velocidade de download foi tão rápida com o servidor de Tóquio quanto com o de Atlanta.

Resultados do Teste de Velocidade

A minha velocidade foi parecida nos servidores padrão e com IP dedicado da PrivateVPN. Antes de mais nada, fiz um teste de conexão sem nenhuma VPN e vi que o desempenho normal da minha internet era de 188Mbps. Tendo essa base como referência, eu me conectei ao servidor de Nova York (próximo a minha localização real), e vi minha velocidade cair para 82Mbps.

Apesar de uma queda de 66% parecer coisa para caramba, essa velocidade ainda foi rápida o bastante para streaming em 4K, chat por vídeo em HD e outras atividades de alto consumo de banda. Ela também foi um tanto mais rápida do que os 68Mbps com o mesmo servidor, quando eu o testei 6 meses atrás.

No entanto, se a sua internet já é normalmente lenta, a velocidade da ExpressVPN é mais consistente em toda sua rede global ‒ até mesmo nos servidores mais distantes.

Captura de tela do gráfico de barras mostrando os resultados do teste de velocidade em servidores em todo o mundo.

Não tive problemas com meu streaming em HD, nem com outras atividades mais pesadas usando a PrivateVPN

Achei impressionante que minha velocidade ficou quase que o tempo todo entre estáveis 50-90+Mbps, independentemente de eu estar conectado a um servidor nos Estados Unidos, Reino Unido ou Japão. Apesar de esse número refletir uma queda de 45-75% dos 188Mbps de praxe da minha internet, meu streaming em HD e jogos multijogador não foram afetados. Porém, se a sua velocidade normal é de 50Mbps para baixo, a maioria dos servidores da PrivateVPN pode ter um impacto significativo no seu desempenho.

Captura de tela dos testes de velocidade do PrivateVPN mostrando servidores nos EUA, Reino Unido, Alemanha e Japão.

Os servidores da PrivateVPN foram super rápidos, mesmo quando me conectei aos mais distantes de mim

Velocidade no Game

Eu nunca errei um alvo por causa de lag nos servidores para games da PrivateVPN. Inclusive, para testar seus limites, eu me conectei a um servidor distante, localizado em Brisbaine, na Austrália, e parti jogar o Counter-Strike: Global Offensive. Mesmo não passando dos 19Mbps, o jogo fluiu bem, sem nenhuma travada ou instabilidade que resultasse em pedacinhos do meu corpo voando pelos ares. Graças à rede rápida e confiável da PrivateVPN, foi fácil encontrar servidores com o ping baixo, então não tive nenhum problema de latência durante o game.

Captura de tela da partida de Counter-Strike enquanto o PrivateVPN está conectado a um servidor na Austrália.

O servidor da PrivateVPN na Austrália me deixou jogar Counter-Strike online, sem latência

Também curti que eu pude jogar games online como o Call of Duty: Warzone com a PrivateVPN, sem o risco de ‘sufocarem’ minha conexão ‒ essa é uma prática conhecida como “throttling”, que é quando os provedores de internet reduzem artificialmente a velocidade da sua rede ao perceberem que o usuário está consumindo muita largura da banda. Meu teste de vazamento de DNS revelou que a PrivateVPN ocultou com sucesso meus jogos online, evitando assim quaisquer ações desse tipo por parte do meu provedor.

Por que velocidade é importante?

A velocidade determina o quão rápido o conteúdo é carregado, por isso, se estiver baixando torrents ou fazendo streaming, você quer que a velocidade seja de alguma forma idêntica à sua velocidade normal na Internet. Uma vez que uma VPN criptografa os seus dados, geralmente leva um pouco mais de tempo para enviá-los e recebê-los, o que pode diminuir a velocidade da sua conexão. No entanto, se o seu ISP abranda deliberadamente a velocidade da sua conexão (também conhecido como estrangulamento), uma VPN pode aumentar a sua velocidade na Internet. Testar uma VPN é algo inútil porque os novos servidores aparecem e afetam a velocidade. A sua velocidade também pode variar de acordo com a sua localização, por isso, o seu teste de velocidade pode não corresponder ao nosso. Dito isto, testamos a velocidade em vários locais para fornecer a você uma média.

Servidores

9.0

Rede de Servidores

A rede da PrivateVPN tem mais de 200 servidores espalhados por 63 países ‒ muito mais limitada do que a maioria das grandes VPNs. Mas apesar de não ser uma rede imensa, sua cobertura está continuamente em expansão: descobrimos que dezenas de novos servidores foram adicionados no decorrer do ano. Também percebi que sua lista de localidades nem sempre mostrava as 200 opções individuais, então decidi perguntar ao suporte. O atendente me explicou que alguns lugares contam com mais de um servidor, mas que o aplicativo escolhe automaticamente o mais rápido de todos na região selecionada.

Existem dois menus da rede: “Todos Servidores” e “IP Dedicado”. Acho ótimo ter essas duas opções, pois um servidor com IP dedicado permite a você se conectar usando um endereço IP exclusivo a cada conexão. Além de isso dificultar a vida dos sites de streaming tentando identificar esses servidores como tráfego VPN, o uso de novos IPs todas as vezes torna quase impossível seu rastreamento online. E mais: como eles não têm outros usuários compartilhando o mesmo IP, sua velocidade se mantém super rápida ‒ seja para jogar, streaming, chat por vídeo ou apenas para reforçar sua segurança, recomendo usá-los sempre que possível.

Captura de tela do menu do servidor IP dedicado de VPN privada no Windows.

Você pode escolher os servidores com IP dedicado da PrivateVPN em 15 localidades de 14 países diferentes

Melhor ainda, a PrivateVPN é proprietária e operadora de todos seus servidores com IP dedicado. Ou seja, você não precisa se preocupar se uma empresa de fora responsável pelas operações adere ou não às rigorosas práticas de segurança da VPN, reforçando, por sua vez, a privacidade do usuário. O único lado negativo é que a PrivateVPN quase não tem nenhuma informação no aplicativo ou versão online explicando os benefícios de um servidor com IP dedicado. Ter essa alternativa é muito bom, então é uma pena que eles não deixem suas vantagens mais claras para usuários menos experientes.

Com uma rede muito menor do que algumas das melhores VPNs, eu temia enfrentar congestionamentos nos servidores da PrivateVPN. Quando muitos usuários tentam compartilhar uma largura de banda cada vez mais limitada, isso leva à redução da velocidade. Mas para minha surpresa, em nenhum momento minha conexão ficou mais lenta por causa de congestionamentos com a PrivateVPN. Um alto número de servidores por localidade proporciona maior flexibilidade se você quer disfarçar sua localização real, então acho ótimo que eles estejam adicionando cada vez mais opções à sua rede.

Se você prefere uma VPN com milhares de opções à sua escolha, várias localidades da ExpressVPN me proporcionaram uma conexão ultrarrápida quando eu a testei. Sua rede é muito mais ampla (mais de 3000 servidores em 94 países) e pode acessar mais dos principais sites de streaming. Você também pode experimentar os servidores otimizados da ExpressVPN sem correr o risco de perder seu dinheiro, pois toda assinatura é coberta por uma garantia de reembolso de 30 dias.

Compatibilidade com o Tor

Eu não tive nenhum problema navegando por sites .onion no Tor com a PrivateVPN. Apesar de o navegador já usar criptografia para ocultar dados, a proteção extra de uma VPN ajuda contra as ameaças da dark Web. Simplesmente conecte-se a um servidor, abra o Tor e navegue até o URL desejado.

Embora a rede Onion já seja lenta por conta da sua criptografia e infraestrutura pequena, conduzida por voluntários, eu não percebi nenhuma queda maior da velocidade enquanto conectado à PrivateVPN. Apesar do bom desempenho com o Tor, outras VPNs têm servidores “Onion over VPN” que permitem seu acesso a sites .onion usando um navegador comum. Por exemplo, você pode experimentar a ExpressVPN para visitar URLs da rede Onion sem precisar baixar nenhum software especial ‒ simplesmente use seu navegador de sempre para acessar a dark Web.

A PrivateVPN é boa para torrent? (Sim)

Todos os servidores da PrivateVPN permitem torrent em clientes P2P, como o BitTorrent. Ela tem até mesmo um guia de como baixar torrents no seu website, com dicas úteis para aumentar sua velocidade e segurança.

Eu usei um servidor com IP dedicado de Nova York para baixar um arquivo de 2GB em impressionantes 10 minutos com seeds de 5-7 peers. Normalmente, você precisa de mais peers compartilhando partes do arquivo para um download assim tão rápido, mas a rede turbinada da PrivateVPN deu conta do recado.

Dito isso, eu não usaria os servidores da PrivateVPN localizados em países com leis de privacidade fracas (como Hong Kong ou Estados Unidos) para baixar torrents. Em vez disso, conecte-se a países com boa legislação sobre o tema, como a Suécia (recomendado pela PrivateVPN), Suíça, Romênia ou Polônia para ter mais certeza de que seus dados permanecerão privados. Os servidores com IP dedicado nesses lugares são ideais, uma vez que seu rastreamento por terceiros é mais complicado. Como todos esses servidores têm portas abertas por padrão, eles já vêm otimizados para agilizar seu torrent. Lembre-se apenas de não usar VPNs para violar direitos autorais baixando arquivos indevidos. Mesmo que ele seja seu, isso não significa, necessariamente, que seja legal compartilhá-lo.

Eu esbarrei numa cláusula preocupante da política de privacidade da PrivateVPN, que diz que a VPN irá compartilhar seus dados com as autoridades em caso de ordem judicial. Porém, como sua política ‘sem registros’ significa que suas atividades envolvendo torrent jamais serão registradas, ela não teria nada para entregar às autoridades. Como até mesmo o download acidental de conteúdo protegido por direitos autorais é considerado ilegal, é um alívio saber que a PrivateVPN não mantém logs. Você nunca deve baixar torrents protegidos mesmo com uma VPN, mas eu me sinto mais seguro com a PrivateVPN, uma vez que qualquer deslize inocente pode trazer problemas com a justiça.

A PrivateVPN funciona na China? (Sim)

Além da ExpressVPN e Astrill VPN, a PrivateVPN é uma das poucas VPNs que funciona na China e em outros países com forte censura à internet. Ao ativar a ofuscação (Stealth VPN), ela tem vários servidores próximos ao país ‒ como aqueles localizados em Hong Kong, Taiwan e Tóquio ‒ então você não precisa se preocupar muito em deixar sua conexão mais lenta.

Captura de tela da opção Stealth VPN no menu de configurações do PrivateVPN.

As configurações para ofuscação da PrivateVPN permitem a você usá-la na China, Emirados Árabes e outros país onde a internet é restrita

A Stealth VPN usa um proxy Shadowsocks encriptado, mas ele não é o jeito mais confiável de ofuscar sua conexão, pois pode ser facilmente bloqueado. É por isso que eu ainda prefiro um provedor mais potente, como a ExpressVPN, que utiliza tecnologia de ofuscação proprietária para acessar a web aberta na China de modo confiável e anônimo.

Lembre-se apenas de instalar a PrivateVPN antes de chegar ao país, pois seu website é bloqueado na China. Além disso, também é bom consultar as leis locais com antecedência ‒ apesar de o governo chinês não ter fama de perseguir usuários de VPNs, aquelas não aprovadas para uso no país são ilegais, e eu desaprovo atividades ilícitas.

Segurança

Criptografia de nível militar

Protocolos de criptografia são essenciais para ocultar seus dados mais sensíveis dos cibercriminosos e agentes governamentais. A PrivateVPN usa a criptografia AES de 256 bits de nível militar, assim como as chaves RSA de 2048 bits e SHA256 para autenticação. Esses são alguns dos sistemas de encriptação mais avançados disponíveis ‒ é quase impossível que um hacker decifre no braço suas comunicações com a PrivateVPN.

Protocolos de VPN

A PrivateVPN usa o protocolo OpenVPN UDP por padrão ‒ ele é conhecido por sua velocidade, segurança e ampla compatibilidade. A lista completa de protocolos de tunelamento é:

  • OpenVPN TCP: mais confiável do que o OpenVPN UDP e funciona com mais websites. Se um website não carregar quando estiver usando o OpenVPN TCP, tente mudar para o UDP.
  • L2TP/IPsec: vêm normalmente combinados, porque o L2TP sozinho não proporciona uma forte criptografia. Sua segurança é melhor do que o PPTP (um protocolo antigo), mas ele é mais lento do que o OpenVPN. Trata-se de uma opção popular para dispositivos iOS devido a sua compatibilidade.
  • PPTP: é um protocolo mais antigo, quase obsoleto, que ainda pode ser ocasionalmente útil se você quer se conectar a um sistema operacional ou dispositivo móvel desatualizado. Ele é rápido, mas sua segurança é medíocre, então eu não o recomendo para atividades online arriscadas. Porém, trata-se de uma alternativa para outras atividade mais cotidianas, que demandam alta velocidade (como streaming).
  • IKEv2: popular em dispositivos iOS e Android, pois serve para manter sua conexão à VPN fluída, mesmo quando mudando da WiFi para o pacote de dados do celular. Esse é um desafio exclusivo dos celulares, então o IKEv2 foi desenvolvido para atender a essa necessidade.

Proteção Contra Vazamentos – A PrivateVPN me protegeu contra vazamentos de DNS, WebRTC e IPv6

A PrivateVPN protegeu meu endereço IP verdadeiro durante meus testes com os vazamentos mais comuns. Mesmo com uma forte criptografia, seus dados ainda podem vazar. VPNs menos expressivas não protegem bem o usuário contra esses tipos de vazamento, que podem potencialmente revelar sua identidade a administradores dos websites e terceiros.

Meu primeiro teste foi o de vazamento do DNS, que ocorre quando uma consulta de dados vai para o seu provedor de internet em vez de passar pela VPN. Meus testes indicaram um servidor próximo da minha real localização, em vez do servidor da PrivateVPN localizado na Suécia ao qual eu estava conectado. Depois de algumas tentativas e erros, descobri que a falha era causada pelas minhas configurações do Firefox. O protocolo DNS over HTTPS (DoH) do Firefox protege a privacidade do usuário, mas pode interferir nos resultados do teste de DNS quando o dispositivo está conectado a uma VPN.

Captura de tela do suporte do Exchange com PrivateVPN ajudando com um problema de detecção de DNS.

Eu percebi um servidor próximo da minha localização real durante meus testes de vazamento, e o suporte da PrivateVPN decifrou facilmente o mistério

Depois de desabilitar as configurações do Firefox, refiz meus testes e minha localização verdadeira permaneceu oculta. O curioso é que o teste de vazamento revelou um servidor na Alemanha em vez da Suécia (ao qual eu estava conectado).

Captura de tela do teste de vazamento de DNS revelando um servidor DNS na Alemanha enquanto conectado a um servidor PrivateVPN na Suécia.

Um teste de vazamento do DNS mostrou que a PrivateVPN ocultou meu endereço IP verdadeiro com um servidor encriptado na Alemanha

O suporte explicou que isso ocorre porque os servidores da PrivateVPN na Europa Ocidental passam as consultas de DNS por um servidor de relay localizado na Alemanha. O atendente me garantiu que eu estava conectado a um servidor físico na Suécia, e não a um virtual. Convenientemente, a lista de servidores da PrivateVPN indica quais das suas localidades são virtuais.

Embora sua explicação tenha me deixado mais tranquilo, ela traz algumas dúvidas quanto à privacidade. Como alternativa, a ExpressVPN oferece DNS privado em todos os seus servidores, assegurando que todas suas consultas de DNS jamais sejam compartilhadas com terceiros.

Foi um alívio constatar que a proteção contra vazamentos do IPv6 da PrivateVPN funciona perfeitamente bem, o que é crucial para ocultar seu endereço IP. Quando o IPv6 está habilitado, às vezes seus dados podem vazar para o provedor da internet ou terceiros quando você usa uma VPN, pois a maioria delas ainda não é compatível com esse protocolo. Eu fiz um teste de vazamento do IPv6 conectado ao servidor de Frankfurt da PrivateVPN, e os resultados confirmaram que meu endereço IP jamais foi comprometido.

Captura de tela do teste de vazamento de IPv6 bem-sucedido enquanto conectado a um servidor PrivateVPN na Alemanha.

Eu não tive nenhum vazamento de IPv6 enquanto conectado à PrivateVPN, o que significa que meu IP real se manteve oculto

Além do DNS, IPv6 e de outros vazamentos típicos do IP, eu também fiz testes com o WebRTC. A transmissão de chamadas WebRTC é normalmente feita fora do túnel VPN encriptado, e seu endereço IP e localização podem vazar. Para minha agradável surpresa, a PrivateVPN passou em todos os testes de vazamento WebRTC que conduzi no meu desktop Windows, Android ou iOS. Isso mostra que a VPN realmente mantém meus dados privados e minhas atividades anônimas.

Kill Switch – Protege a privacidade em caso de perda da conexão

Um kill switch é uma função de segurança essencial de qualquer VPN. Em caso de uma queda inesperada do servidor, corte de energia, ou ainda de uma desconexão acidental, seu endereço IP e localização podem ficar expostos em uma fração de segundos. O kill switch da PrivateVPN funcionou perfeitamente bem quando meu PC entrou em hibernação, evitando que meus dados fossem revelados com a VPN desconectada.

Captura de tela da caixa de diálogo Interruptor de interrupção da Internet VPN privada.

Quando perdi minha conexão quando meu PC hibernou, o kill switch da PrivateVPN impediu que meus dados vazassem

Ele também tem um recurso chamado de “Application Guard” que permite aplicar o kill switch em aplicativos específicos. Ele é útil se você usa vários apps simultaneamente, e não precisa que todos eles sejam protegidos pela VPN.

Tunelamento Dividido – Impossível excluir apps e sites da conexão VPN

Depois da descoberta do “Application Guard”, para o meu espanto, a PrivateVPN não oferece tunelamento dividido. Trata-se de um recurso comum, que permite ao usuário excluir certos aplicativos da conexão VPN. Isso pode vir a calhar para quem tem dispositivos controlados pela WiFi, como uma impressora sem fio. Você também pode garantir seu acesso ao conteúdo local, mesmo quando seu dispositivo está conectado a um servidor da VPN em outro país.

Para excluir certos apps da sua conexão VPN com um túnel dividido, você terá que usar uma lista de exclusões (Whitelist) de outro provedor, como a ExpressVPN. Isso permitirá personalizar completamente quais programas conectar através do túnel da VPN para que possa baixar torrents, ver a previsão do tempo e usar seu banco online tudo de uma vez, sem precisar mexer na VPN.

Sem malware/ad-blocker

A PrivateVPN tem muitos recursos de segurança úteis, mas é uma pena a ausência de um bloqueador de malware e anúncios integrado. Se você quiser um ad-blocker, terá que dar uma olhada em VPNs um pouquinho mais caras, como o CyberGhost. Durante meus testes, o CyberGhost automaticamente bloqueou URLs maliciosos e protegeu meus dispositivos. Além disso, ele tem um imenso banco de dados de malwares que é atualizado com regularidade.

Recursos de Privacidade

Política ‘Sem Registros’ – A PrivateVPN se compromete a jamais registrar nenhum dado

A política de privacidade da PrivateVPN é clara: ela nunca registra dado nenhum seu, como sua identidade, os sites que visita, quando e por quanto tempo se conecta, ou qualquer outra informação. Embora nenhuma VPN tenha total liberdade de se recusar a cooperar com as autoridades, aquelas que levam sua privacidade à sério simplesmente sequer têm o que entregar se intimadas a.

Captura de tela da política de privacidade da PrivateVPN em seu site.

A PrivateVPN se compromete a não coletar nenhuma informação sua segundo sua política de privacidade

Jurisdição da Empresa – Baseada na Suécia, um país que respeita a privacidade (mas há ressalvas)

A empresa-mãe da PrivateVPN é a Privat Kommunikation Sverige AB, com sede em Sollentuna, na Suécia, onde as VPNs são excluídas das leis de coleta de dados. Isso faz do país um lugar mais amigável para uma VPN do que a maioria dos países ocidentais. Entretanto, ele ainda faz parte da Aliança Quatorze Olhos ‒ um acordo internacional firmado entre a Suécia e outros governos para o compartilhamento de informações que envolve a coleta de dados dos usuários da internet. A boa notícia é que VPNs ‘sem registros’, como a PrivateVPN, mantêm seus detalhes seguros, longe do olhar bisbilhoteiro de tais acordos internacionais.

Auditorias Independentes – A VPN não passou por auditorias de terceiros

Infelizmente, a PrivateVPN nunca foi auditada por agências terceirizadas. Auditorias independentes conduzidas por firmas de cibersegurança comprovam se as práticas de segurança, gerenciamento dos dados e infraestrutura do servidor de uma VPN mantêm suas informações privadas e seguras.

Algumas das principais VPNs passaram por tais auditorias, mas como elas custam dinheiro, muitas das menos expressivas não tomam essa iniciativa. Se você prefere uma VPN cuja política ‘sem registros’ tenha passado pelo crivo de uma auditoria, experimente a ExpressVPN ‒ suas práticas de segurança foram comprovadas num incidente real envolvendo uma batida policial nos seus servidores por ordem das autoridades turcas. Devido às suas práticas de zero log (ou zero registros), a polícia não encontrou nenhum dado do usuário.

Localizações dos Servidores

ar
at
au
be
bg
br
ca
ch
cl
co
cr
cy
cz
de
dk
Veja todas as localizações suportadas...

Experiência de usuário

9.0

Em geral, todos os aplicativos da PrivateVP funcionaram bem durante os meus testes ‒ houve vezes, porém, que eu não consegui me conectar a alguns dos seus servidores com IP dedicado. Um inconveniente que acabei solucionando utilizando a opção “Install/Repair Windows TAP Adapter” dos menus. Infelizmente, porém, o problema persistiu no dia seguinte, e reparar as unidades TAP não funcionou dessa vez. O suporte disse que eu só teria que aguardar algumas horas até que esses servidores voltassem a ficar online, o que aconteceu depois de cerca de 2 horas, o que não é muito conveniente.

Além dos raros problemas de conexão, eu nunca me deparei com nenhuma falha nos aplicativos em si. Apesar de eu achar que acessar as configurações nos apps do Windows e Mac é um pouquinho chato no começo, acabei me acostumando.

Conexões Simultâneas – Funciona bem em até 10 dispositivos

Você pode conectar até 10 dispositivos simultaneamente com uma única licença da PrivateVPN, sem nenhuma queda perceptível no seu desempenho. A maioria das VPNs começa a ficar mais lenta quando um monte de aparelhos está conectado ao mesmo tempo, mas esse não foi o seu caso. Eu usei 2 PC Windows, 2 celulares Android, um Mac e um iPhone para me conectar a um servidor próximo e não tive nenhum problema assistindo à Netflix em todos os 6 dispositivos. Fora alguns poucos segundos de buffer, não notei nenhuma queda na minha velocidade.

No improvável evento da cobertura simultânea a ∞ dispositivos não ser suficiente, eu encontrei algumas VPNs que permitem um número ilimitado de conexões. O IPVanish, por exemplo, não impõe limites e teve um bom desempenho durante meus testes de streaming. No meu caso, o limite de ∞ dispositivos da PrivateVPN foi mais do que suficiente.

Compatibilidade – Aplicativos para dispositivos comuns e roteadores

Desktops e Laptops ‒ Ampla compatibilidade e fácil instalação

A PrivateVPN é uma das melhores VPNs para Windows, mas ela também tem aplicativos nativos para macOS 10.11 e versões superiores, Chrome OS e Linux (Ubuntu ou distribuições baseadas no Debian). Ela tem práticos menus de configuração para cada tipo de dispositivo disponibilizados online, incluindo uma seleção para Linux.

Os aplicativos nativos para Windows e macOS são quase idênticos em estilo e layout. Essa sensação de continuidade é um extra, mas não caí de amores pelo layout da visualização básica nem da avançada da PrivateVPN. No caso da básica, ela tem apenas um botão grande para selecionar ou se conectar a um servidor; já a avançada basicamente só abre o menu de configurações. Faria muito mais sentido ter um botão de “Configurações” bem nítido, ou algo parecido na tela principal.

Captura de tela da Visualização Avançada e Simples do PrivateVPN no Windows.

A PrivateVPN tem um modo de “Visualização Avançada” que exibe o menu de configurações

Você também pode passar o mouse sobre os pequenos pontos de interrogação que ficam ao lado das configurações para ver uma explicação sobre cada uma delas, mas a maioria não foi útil. Por exemplo, sob “Porta”, ela diz “selecione a porta à qual deseja se conectar”, o que não me ajuda em nada se eu não sei qual o intuito de usar uma porta diferente. Outras explicações foram mais úteis, como a da Stealth VPN, mas seria bom se todas fossem mais descritivas.

Captura de tela de Explicações no menu de configurações do PrivateVPN.

Achei as descrições das configurações da PrivateVPN ora úteis, ora inúteis

A única diferença entre os aplicativos para Windows e macOS da PrivateVPN é que o primeiro tem recursos para proteção contra vazamentos de DNS e Application Guard, que não estão disponíveis no Mac (embora ele ainda passe nos testes de vazamentos de DNS). Além de uma forte segurança, todos os aplicativos para desktop da PrivateVPN me proporcionaram streaming de TV fluído, jogos do tipo FPS sem lag e torrents rápidos.

Celulares e Tablets ‒ Aplicativos similares, ricos em recursos

A PrivateVPN é compatível com dispositivos iOS e Android, assim como Blackberry.

Os aplicativos iOS e Android são quase idênticos, com basicamente o mesmo layout e muitas opções. Conectar-se é fácil, bastando um único toque no botão grande da tela principal. Em vez de um modo parecido ao da “visualização avançada”, há um botão de “configurações da VPN” que tem o mesmo propósito. Nele, você pode mudar o protocolo de tunelamento da VPN, escolher um nível de criptografia diferente, ativar o modo Stealth para burlar censuras, e muito mais.

Captura de tela do menu de configurações do PrivateVPN no Android.

O menu de configurações da PrivateVPN tem muitos recursos para uma VPN pequena

A única grande diferença é que o app iOS não vem com kill switch. Ele também não vem com a opção de proteção IPv6, mas meus testes não detectaram nenhum vazamento de dados. Por fim, somente o aplicativo iOS oferece os protocolos IKEv2/IPSec, que são um pouquinho mais rápidos do que o OpenVPN usado na versão para Android. Outras pequenas diferenças (como não ser capaz de iniciar a VPN iOS na inicialização) passam desapercebidas, mas poderiam impactar sua usabilidade se você prefere ter os mesmos recursos em todos os aplicativos.

Apesar dos recursos inconsistentes, curti a alta personalização de ambos os aplicativos iOS e Android da PrivateVPN. Por exemplo, baixar sua criptografia de 256 para 128 bits para assistir a streaming ou jogar online pode aumentar sua velocidade quando essa segurança extra não é necessária. Ainda sugiro continuar com a encriptação de 256 bis em atividades onde a privacidade é fundamental, como para baixar torrents ou passar por censura governamental.

Quanto a qual versão móvel é superior, ambas têm seus prós e contras. Como a privacidade é o fator mais importante para mim, eu gosto de ter o kill switch no Android. Porém, se você quer o mesmo nível de segurança no seu iPhone ou iPad, o CyberGhost oferece um kill switch no seu app iOS.

Video Players ‒ Fáceis de instalar, mas os aplicativos são instáveis

Você pode usar a PrivateVPN no Amazon Fire TV Stick, Chromecast e Kodi. Achei o aplicativo nativo na Amazon App Store, mas caso não o encontre, a sessão “Getting Started” na sua página de suporte tem os manuais de instalação necessários para todos esses dispositivos.

Lembre-se apenas de que o aplicativo nativo do Fire TV Stick não vem com kill switch, o que pode colocar sua privacidade em risco se você usa o Kodi ou apps similares. Ele também é copiado diretamente do Android, o que me pareceu deixar o layout e navegação meio confusos. De qualquer maneira, minha experiência com o Fire TV Stick foi de uma transmissão sem latência, com buffer inicial mínimo.

Infelizmente, a PrivateVPN não oferece Smart DNS. Ter à mão um servidor proxy não encriptado é útil para acessar sites de streaming e outros websites com restrições geográficas, então espero que ela considere a inclusão de um no futuro. Como alternativa, a ExpressVPN oferece o Smart DNS no seu recurso Media Streamer, fazendo dela uma das melhores VPNs para smart TVs e outros dispositivos que não têm um app VPN dedicado.

Roteadores ‒ Instalação um tanto técnica, mas protege todos seus dispositivos

No website da PrivateVPN, eu encontrei guias de instalação nos seguintes roteadores compatíveis: AsusRT, Synology, DD-WRT, Tomato, Linksys, QNAP e pfSense.

Instalar a VPN no roteador permite proteger todos os dispositivos conectados a sua internet sem precisar instalá-la em cada um deles individualmente. Por exemplo, a Private VPN não tem aplicativos nativos para Apple TV, Playstation e Xbox, mas você ainda pode protegê-los, instalando-a no roteador. Apesar de ser um processo técnico que pode danificar seu equipamento se mal executado, esse tipo de instalação é realmente útil se precisar proteger dispositivos não compatíveis.

Contra: não tem extensões do navegador

A PrivateVPN não tem extensões para o Chrome, Firefox, Safari, Edge nem qualquer outro navegador.

Se você faz questão de ter uma extensão do navegador, a ExpressVPN tem extensões nativas para o Firefox, Chrome, Brave, Microsoft Edge e Vivaldi que encriptam todo seu tráfego. Ao custo de $2.00 mensais, ela é mais cara do que a PrivateVPN, mas conta com a conveniência de colocar a VPN diretamente no seu navegador para garantir seu anonimato online. Caso queira experimentar a extensão da ExpressVPN, todos seus planos são protegidos por uma garantia de reembolso de 30 dias, então você pode comprá-la com toda a segurança.

Facilidade para configurar e instalar – A PrivateVPN é fácil de configurar e usar

Você não terá nenhum problema para instalar a PrivateVPN no seu Windows, macOS, iOS ou Android. O processo é fácil e rapidinho na maioria dos sistemas operacionais. A configuração em roteadores e no Linux é mais complicada, mas isso se aplica a todas as VPNs devido às tecnicalidades envolvidas em ambos os casos.

Registrar-me para a avaliação gratuita da PrivateVPN no Android também foi fácil ‒ eu levei menos de 5 minutos. Tudo que precisei fazer foi fornecer meu e-mail, criar uma senha e confirmar que eu sou eu pelo link enviado por e-mail que chegou em 20 segundos. Embora a PrivateVPN tenha gerado um código de testes durante meu registro, não precisei utilizá-lo ‒ bastaram minhas credenciais de login.

Mesmo usando a avaliação gratuita, você pode fazer uma assinatura para experimentar a PrivateVPN sem compromisso por quase um mês inteiro graças a sua garantia de reembolso de 30 dias. Lembre-se apenas de que essa garantia é válida para todas as plataformas, mas que o período de testes grátis é exclusivo para dispositivos Android, e que não funcionará em nenhum outro sistema.

Suporte

10

O suporte da PrivateVPN foi eficaz e amigável, com respostas rápidas pelo e-mail ou chat ao vivo. Embora você possa contatá-la nas redes sociais, seja no Twitter ou Facebook, a empresa usa essas contas mais para promover seu blog do que para tirar dúvidas. Enviei algumas perguntas pertinentes por DM pelo Twitter para ver se alguém responderia, o que nunca aconteceu.

Chat ao vivo 24 horas – Respostas rápidas e satisfatórias

Todas as vezes que usei o chat da PrivateVPN, eles me responderam em até 3 minutos. Suas respostas foram direto ao ponto e úteis, mas caso não possam sanar sua dúvida, os atendentes recomendarão falar diretamente com um gerente por e-mail, que pode levar até 24 horas para enviar um retorno. Porém, todos meus problemas referentes a servidores, streaming, modo Stealth e outros recursos foram resolvidos pelos próprios atendentes.

Como o atendimento ao cliente 24 horas é baseado em diferentes fusos horários ao redor do mundo, mesmo de madrugada sempre havia alguém disponível para tirar minhas dúvidas. Você pode até mesmo receber uma transcrição da conversa por e-mail ao término do seu contato.

Quando descobri que o atendimento pelo chat ao vivo da PrivateVPN era um serviço terceirizado prestado pela LiveAgent, procurei me informar se a privacidade das minhas interações corria algum risco. A política de privacidade da LiveAgent diz que todas as conversas são encriptadas e que não compartilham quaisquer informações com terceiros. Ela também alega que todos os dados são armazenados em instalações seguras, protegidas por pontos de acesso ao perímetro, vigias 24 horas, sistema de CCTV, acesso biométrico, alarmes e outras medidas de segurança. Porém, como o pessoal da LiveAgent pode trabalhar remotamente, isso abre uma infinidade de oportunidades para deslizes e riscos.

Eu me sentiria melhor se os dados do meu chat com o suporte não fossem armazenados num servidor, mas entendo que eles ajudam a LiveAgent a avaliar e melhorar seu atendimento. Outro fator preocupante, é que precisei informar meu e-mail para poder receber assistência, algo que pode potencialmente conectar minha verdadeira identidade às minhas atividades online dependendo das perguntas que fiz ao atendimento. Mas se essas atividades envolvem apenas streaming ou navegar na web, sem grandes problemas, visto que a VPN não registra seus dados.

Agora, se você baixa ou carrega torrents, trabalha como jornalista em zona de guerra ou simplesmente é alguém que precisa de 100% de privacidade, pode ser preocupante receber suporte de um prestador de serviços terceirizado. Para proteger ao máximo seu anonimato, sempre contate a VPN usando um e-mail fictício e escolha um provedor como a ExpressVPN que emprega sua própria equipe do atendimento ao cliente.

Suporte por e-mail – Respostas rápidas, respeitosas e úteis

A PrivateVPN promete responder aos e-mails em até 24 horas, mas uma das minhas dúvidas sobre desbloqueio da Disney+ foi respondida em 15 minutos! O máximo que tive que esperar por uma resposta a um e-mail meu foi 1 hora e meia, numa sexta-feira à noite. Isso ainda é bastante rápido, mas caso precise desesperadamente de uma resposta, basta contatá-los pelo chat ao vivo. Ao término do chat, inclusive, você receberá um e-mail automático com um link para poder revisar a transcrição da conversa.

Recursos e FAQs online – Perguntas frequentes e guias de configuração online rápidos

Embora a PrivateVPN tenha uma seção de perguntas frequentes online, eu só encontrei respostas a dúvidas básicas. Eles também têm manuais rápidos de configuração para diferentes dispositivos, incluindo para Linux e roteadores, mas não oferecem nenhuma base de conhecimento abrangente como outras VPNs (como a ExpressVPN) oferecem.

Assistência remota – Suporte complementar, único e útil

A PrivateVPN oferece um método de ajuda que não vi em nenhuma outra VPN, por meio de controle remoto do dispositivo. Eu tive que baixar e instalar um aplicativo externo gratuito chamado TeamViewer (o que me levou 2 minutinhos), e depois compartilhar meu TeamViewer ID e senha com um atendente do chat 24 horas.

Captura de tela da tela inicial do TeamViewer no Windows.

Foi fácil usar o TeamViewer para deixar um atendente do suporte demonstrar ao vivo as funções da PrivateVPN para mim

Com isso, o atendente tenha controle do meu desktop. Você pode pedir para fazerem uma demonstração dos recursos e funções da PrivateVPN em tempo real, ou até para eles mesmos instalarem a VPN. Uma vez satisfeito com o serviço, eu retomei o controle do meu PC movendo meu próprio mouse para fechar a janelinha do TeamViewer que aparece no canto da tela. Essa pode ser uma ferramenta útil se você é uma ou um aprendiz visual como eu, mas eu recomendo somente optar por esse meio de suporte em caso de absoluta necessidade ‒ permitir acesso remoto ao seu dispositivo sempre implica um certo risco.

Captura de tela do agente de bate-papo ao vivo do PrivateVPN usando o TeamViewer para demonstrar o.

Um atendente do chat 24 horas da PrivateVPN controlou meu dispositivo para me mostrar como adicionar servidores aos meus favoritos

Por que o suporte é importante?

Embora a maioria das pessoas acredite que um bom suporte só é necessário ao instalar uma VPN, existem muitas outras ocasiões onde você pode precisar de suporte ao cliente. Conectar-se a um servidor específico, alterar o seu protocolo de segurança e configurar uma VPN no seu roteador são todas as ocasiões em que o suporte pode ser útil. Verificamos cada VPN para ver se o suporte está disponível em todas as horas (mesmo de madrugada), o quão rápido elas respondem e se respondem às nossas perguntas.

Preço

8.0

A PrivateVPN oferece 3 planos de assinatura e garantia de reembolso de 30 dias em todos seus planos pagos. Você também pode acessar 7 dias de avaliação gratuita no Android com acesso à versão completa, sem restrição de recursos nem necessidade de informar uma forma de pagamento. Além disso, a política de reembolso segue válida nos planos pagos, mesmo se você utilizar o período de testes grátis antes.

Eu achei as 3 opções de assinatura muito mais econômicas do que a maioria das VPNs premium cobra. Você pode escolher entre pagamentos mensais, trimestrais, ou a cada 3 anos, que é a opção que oferece o desconto mais generoso: estamos falando de $2.00 por mês ‒ ou 85 % de desconto (plano de assinatura: 36 meses)!

Caso prefira usar um plano de VPN mensal, o preço de 1 mês da PrivateVPN é pouca coisa mais barato do que o da ExpressVPN ou CyberGhost, mas você ainda pode usar os 30 dias da garantia de reembolso se mudar de ideia.

Métodos de pagamento – Permite pagamentos anônimos com Bitcoin

Você pode pagar sua assinatura da PrivateVPN com cartão de crédito, débito, PayPal e Bitcoin. Adoro terem essa opção de pagamento com criptomoeda, pois isso demonstra seu compromisso em permitir o uso anônimo dos seus serviços. Simplesmente assine com uma conta de e-mail fictícia, pague com bitcoin, e ninguém (nem mesmo uma operadora de cartão de crédito) sequer saberá que você assinou uma VPN.

O PayPal também é uma boa opção, pois não exige que os dados do seu pagamento sejam enviados ou armazenados em qualquer outro lugar que não seja nos seus próprios servidores. Além disso, ele é uma alternativa mais rápida do que ter que digitar os detalhes do cartão toda vez que for pagar por algo.

Garantia de reembolso – Garantia legítima, com fácil processo de reembolso

Como a maioria das suas concorrentes, a PrivateVPN oferece uma garantia de reembolso em todos os seus planos pagos. Graças a essa política, você pode experimentar os recursos da PrivateVPN sem compromisso por 30 dias, e receber facilmente a devolução do pagamento em caso de insatisfação. Basta apresentar um motivo.

Para ver se a garantia funciona mesmo, eu contatei o atendimento ao cliente pelo chat online. O processo foi tranquilo, sem nenhum estresse. O atendente me perguntou o motivo do cancelamento, e eu disse que havia mudado de ideia. Ele confirmou meu reembolso, e eu recebi meu dinheiro de volta 5 dias úteis depois.

Eu confirmei se a garantia de reembolso da PrivateVPN funcionava solicitando a devolução do pagamento pelo chat ao vivo
PrivateVPN oferece os seguintes planos

Veredito Final

A PrivateVPN é ótima para assistir a Netflix e outros sites de streaming, e também uma escolha confiável para jogar games sem lag graças às suas conexões de alta velocidade. Sua política de zero logs, recursos de segurança essenciais e proteção contra vazamentos de dados me dão a certeza de que estou seguro durante atividades online mais sensíveis, como download de torrents, transações bancárias ou acesso a conteúdo restrito de países com forte censura.

Sua maior desvantagem é sua pequena rede de servidores ‒ para maior cobertura global, eu recomendo usar uma VPN como a ExpressVPN com seus mais de 3000 servidores espalhados por 94 países. Comparativamente, a PrivateVPN ainda é uma VPN confiável, com um excelente custo-benefício. A melhor parte é que, com uma garantia de reembolso de 30 dias, você pode fazer seus próprios testes com a PrivateVPN e receber o dinheiro de volta em caso de insatisfação.

Teste a PrivateVPN sem compromisso

Perguntas Frequentes Sobre a PrivateVPN

A PrivateVPN é uma boa escolha para assistir à Netflix?

Sim, a PrivateVPN funcionou super bem com minha conta da Netflix. Durante os meus testes, ela me deixou acessar seus catálogos de todos os países que testei com minha equipe mundo afora. Suas conexões de alta velocidade também me impressionaram ‒ quando me conectei a servidores mais distantes, a diferença foi apenas alguns segundos a mais de buffer. E mesmo assim, todo servidor que testei foi rápido o suficiente para assistir à Netflix sem lag nem queda na qualidade da imagem.

Posso usar a PrivateVPN de graça?

Você pode aproveitar 7 dias de avaliação totalmente gratuita da PrivateVPN no Android para testar seus recursos sem compromisso. Como na maioria das melhores VPNs grátis, basta um e-mail ativo para se registrar ‒ em menos de 5 minutos já estava tudo pronto para iniciar meus testes na faixa.

Todos os planos pagos também vêm com uma garantia de reembolso, mesmo depois de usar a avaliação gratuita no Android. Isso significa que você pode testar a PrivateVPN por 7 dias, mais outros 30 dias extras, e depois receber a devolução integral do pagamento em caso de insatisfação com a VPN. Eu mesmo coloquei sua garantia à prova e fiquei surpreso com a rapidez e facilidade de todo o processo: ele levou menos de 3 minutos, e em 5 dias úteis recebi meu dinheiro de volta.

A PrivateVPN é segura?

Sim, a PrivateVPN tem uma forte criptografia para manter sua segurança e anonimato enquanto navega na internet. Ela oferece um kill switch para proteger sua privacidade mesmo se a sua conexão cair, e uma política ‘sem registros’ para manter o anonimato das suas atividades. Além disso, ela é uma das poucas VPNs que funciona com segurança na China. Apesar de a PrivateVPN não ter passado por nenhuma auditoria independente, ela passou em todos os testes de vazamento de dados que eu mesmo conduzi, e também constatei pessoalmente que seu kill switch funciona mesmo.

Importante saber
Sweden
2009
Não
10
30 dias de garantia
windows mac linux android ios router
Detalhes de Contato
support@privatevpn.com
www.PrivateVPN.com
Comparar com alternativas
9.8 / 10
Visitar
9.6 / 10
Visitar
9.4 / 10
Visitar
PrivateVPN
9.2  / 10
COMPARTILHE E APOIE

O WizCase é um site de análise independente. Somos apoiados pelos nossos leitores, então podemos receber uma comissão quando algo é comprado através dos links em nosso site. Você não paga nada a mais por nenhum produto — nossa comissão vem diretamente dos fornecedores.

Apoie o WizCase para nos ajudar a garantir avaliações honestas e imparciais. Compartilhe nosso site!