Como fazer para se proteger do seu provedor de internet

Published by Gray Williams on novembro 10, 2018

Você gosta da conveniência de fazer compras online? E que tal fazer transações bancárias online ou pagar seus impostos nos EUA através de uma empresa online como TurboTax, por exemplo? Sem sequer saber disso, você está compartilhando todas essas informações privadas e muito mais com seu provedor de internet.

Quais dos nossos dados os provedores de internet conhecem e como ocultá-los deles

Seu provedor de internet oferece a capacidade de fazer compras online, declarar seus impostos, pagar suas contas e muitas outras atividades pessoais por um preço. Você não apenas deverá pagar uma tarifa mensal para usar a internet, como também está colocando suas informações pessoais em risco. Seu provedor de internet consegue ver tudo o que você faz online.

Existem diversas formas fáceis para você se proteger do seu provedor de internet. Muitas pessoas limpam seus históricos de navegação para impedir seu rastreamento por parte dos sites. Atualmente, alguns navegadores incluem um modo privacidade ou anônimo, para que nenhum arquivo temporário, cookie ou histórico de navegação sejam salvos no seu computador.

Embora todas essas soluções sejam eficientes para impedir que os anunciantes ou outras pessoas no seu computador vejam o que você está fazendo, seu provedor de internet continua vendo toda a sua atividade.

Seu provedor está lucrando com suas atividades online

Você consegue imaginar alguém sentado em uma mesa o dia inteiro assistindo a todos os seus passos enquanto você está online? Nós também não. Porém, isso não significa que cada um dos seus passos não esteja sendo gravado. Seu histórico de navegação e suas atividades na internet estão sendo armazenadas, independentemente de quantas precauções você tome com seus cookies, arquivos temporários e histórico de navegação.

Ao fazer compras, você está ajudando seu provedor a ganhar dinheiro às suas custas. Todo os dados sobre sites que você visita e compras que você faz estão sendo vendidos para empresas que possam manter contato direto com você. Há até mesmo alguns provedores que chegam a solicitar que você pague um valor adicional para proporcionar mais privacidade.

O pior é que, caso seu provedor seja intimado pelas autoridades, ele também será obrigado por lei a fornecer todas as informações coletadas sobre você.

O que seu provedor de internet sabe sobre você

Neste momento, você provavelmente está preocupado com o fato de que seu provedor consegue ver cada site que você visita e sabe todas as vezes em que você está online.

Confira o que eles armazenam sobre você:

  • Seu endereço IP
  • Seus sites visitados
  • Seu conteúdo de e-mail
  • Transações de Bitcoin e torrenting

Tudo começou a ficar claro após as revelações de Edward Snowden.

Snowden ganhou as manchetes quando informou ao público sobre os segredos do governo norte-americano em junho de 2013. Ele mostrou que não apenas a NSA (Agência de Segurança Nacional) está coletando milhares de dados dos cidadão norte-americanos, como também o estavam fazendo com o auxílio dos principais provedores de internet. Suas informações do dia a dia somente podem ser visualizadas com um mandato judicial. De alguma forma, seu provedor está autorizado a coletar esses dados e repassá-los voluntariamente.

Mesmo que todas as suas atividades online sejam legais, isso deveria assustá-lo!

Imagine seu chefe atrás de você o dia inteiro, conferindo cada um dos seus passos enquanto você tenta trabalhar. Imagine o quanto você se sentiria inseguro. O simples fato de que seu espaço está sendo invadido sem sua permissão já é algo desconfortável. A privacidade é um dos seus direitos humanos fundamentais, e você merece proteção.

Pare um segundo para pensar sobre tudo o que fez online nos últimos seis meses. Você diria que seu provedor o conhece melhor do que sua própria família a esta altura? Por exemplo, você usou o BitTorrent para baixar um novo filme ou música protegidos por direitos autorais? Ou, pior ainda, acessou alguns sites sobre os quais gostaria que sua família jamais descobrisse?

E se você tivesse sido recentemente diagnosticado com câncer e estivesse fazendo algumas pesquisas sobre o tema? Você gostaria que seu plano de saúde descobrisse? E que tal procurar um novo emprego? Você ficaria tranquilo se seu chefe atual acabasse descobrindo?

Seu histórico na internet diz muito sobre você. As pessoas podem obter uma noção completa sobre você apenas verificando sua atividade online.

A internet é algo que todos usam nos dias atuais. É raro conhecer alguém que não tenha acesso à internet. Você pode não conseguir se esconder deles por completo, mas poderá confundi-los.

O inimigo dos provedores de internet

As redes privadas virtuais, também conhecidas como VPNs, são usadas por muitas pessoas e empresas ao redor do mundo por um motivo: proteger a privacidade. Como uma VPN pode ajudá-lo com seu provedor curioso?

Uma VPN garante a você uma conexão criptografada que torna anônimo seu comportamento online. Você se conecta a um servidor remoto, e todo o seu tráfego é redirecionado através de um túnel seguro que permanece oculto do seu provedor de internet.

Assim como tudo o mais relativo à privacidade, você deve escolher seu servidor de VPN com inteligência. Da mesma forma que seu provedor, algumas VPNs estão dispostas a armazenar logs sobre sua atividade de navegação; portanto, certifique-se de ler nossas avaliações com cuidado. Caso contrário, você estará pagando por uma falsa sensação de segurança.

Outros benefícios de uma VPN:

  • Contorne restrições geográficas
  • Desbloqueie conteúdos
  • Proteja suas informações no celular, tablet ou computador
  • Mantenha-se protegido contra hackers

Para aproveitar todos os benefícios de uma VPN, você deve garantir que ela inclua os seguintes recursos:

  • Grande número de servidores
  • Muitas localizações de servidores
  • Política antilogs
  • Alta velocidade (principalmente para streaming)
  • Criptografia sólida
  • Protocolos de segurança

ExpressVPN mantém seu anonimato

Uma dúvida comum que nós recebemos é a seguinte: “isso não significa que, em vez do meu provedor de internet, é a VPN que agora fica com todas as informações, sites e outros dados pessoais? O que eu realmente ganho ao usar uma VPN?”

Esse é um ponto bastante válido e motivo pelo qual nós não recomendamos o uso de VPNs grátis – nossa orientação é pesquisar com cuidado e escolher uma VPN que valorize a privacidade, que esteja preferencialmente localizada fora da Aliança dos Cinco (9/14) Olhos e que possua uma rigorosa política antilogs.

Dessa forma, ela não poderá ser forçada a entregar quaisquer dados ao governo e, caso seus servidores sejam confiscados, eles não incluirão nenhum dado armazenado a ser fornecido.

Nós descobrimos que o ExpressVPN assinalou todos os campos em nossas verificações de segurança, e estamos confiantes de que eles respeitam a privacidade de seus usuários.

O ExpressVPN é nossa primeira escolha quando se trata da sua privacidade na internet. A oferta de velocidades ultrarrápidas e mais de 1.500 servidores em 94 países é apenas o início do porquê nós falamos tão bem do ExpressVPN.

Experimente agora sem riscos

ExpressVPN

Se você usa o Netflix ou Hulu, os dois maiores provedores de streaming disponíveis apenas nos Estados Unidos, também irá adorar a capacidade de contornar as restrições geográficas. Sem falar que o ExpressVPN conta com um serviço de atendimento ininterrupto. Portanto, caso esteja visitando a China e tenha um problema às três da tarde no seu fuso horário, você pode ter certeza de que alguém atenderá o telefone. Diferentemente de outras VPNs grátis disponíveis, o ExpressVPN não armazena logs sobre os usuários.

O ExpressVPN é fácil de usar. Caso ainda esteja aprendendo o que significa uma VPN, você pode estar certo de que o serviço deles é fácil de entender e funciona com todos os seus principais dispositivos. O ExpressVPN oferece garantia de reembolso de 30 dias para você experimentá-lo. Portanto, é possível se proteger quaisquer riscos.

Se você quer saber se uma VPN grátis valeria mais a pena, existe um motivo pelo qual elas são grátis – e é melhor que você fique fora disso.

Proteja-se investindo em si mesmo

Na maioria dos países, usar uma VPN é 100% legal. Entretanto, ainda existem leis sobre algumas das atividades das quais você talvez opte por participar. Escolha seus sites visitados e suas atividades online com cuidado, caso queira se proteger contra perigos.

Privacidade é essencial, e você merece toda a liberdade à sua disposição. Invista no melhor e viva sua vida da forma como deseja, sem restrições.

Gray Williams
Gray Williams é um experiente engenheiro de dados e comunicações, redator de conteúdo multiplataforma e editor com grande interesse em cibersegurança. Ele pesquisa e trabalha com VPNs e outras ferramentas de privacidade online há muitos anos.