Aviso legal:
Nossas análises

O Wizcase engloba análises escritas por nossos avaliadores da comunidade, baseadas na análise independente e profissional dos produtos pelos avaliadores.

Propriedade

A Kape Technologies PLC, controladora do Wizcase, detém as marcas CyberGhost, ZenMate, Private Internet Access e Intego, que podem ser analisadas neste site.

Taxas por indicação

O Wizcase pode receber comissão de afiliados quando uma compra é feita usando nossos links. No entanto, isso não influencia no conteúdo das análises que publicamos ou nos produtos/serviços analisados. Nosso conteúdo pode incluir links diretos para adquirir produtos que fazem parte de programas de afiliados.

Padrões de análise

Todas as análises publicadas no Wizcase atendem aos nossos rígidos padrões de análise para garantir que sejam baseadas em uma avaliação independente, honesta e profissional por parte do avaliador do produto/serviço. Tais padrões exigem que o avaliador considere as qualidades técnicas, características do produto e seu valor comercial para os usuários, o que pode afetar a classificação do produto no site.

6 passos simples para instalar uma VPN no seu Raspberry Pi

Valentine Milner
Última atualização por Valentine Milner em Março 18, 2021

O Raspberry Pi é um computador de placa única de origem britânica que conquistou o mundo desde o seu lançamento em 2015, vendendo quase 20 milhões de unidades. O seu propósito principal é ensinar a ciência da computação em escolas, assim como em países em desenvolvimento.

Em lugares assim, uma ótima solução para a censura nacional é usar uma Rede Virtual Privada (VPN). Tendo um computador Raspberry Pi e um pouco de conhecimento em programação, você pode criar o seu próprio servidor VPN do conforto de sua própria casa.

A partir daí, você poderá navegar na Internet com um senso melhor de segurança e também acessar arquivos compartilhados no computador de sua casa em sua rede local.

Raspberry Pi 2

Como criar um servidor VPN no Raspberry Pi

Os componentes a seguir são necessários para criar o seu próprio servidor VPN no seu computador Raspberry Pi.

  • Um computador Raspberry Pi/Pi 2
  • Um cartão micro SD de 8GB
  • Um leitor de cartões SDs
  • Um monitor HDMI (pode ser um monitor de computador ou uma televisão)
  • Um teclado USB
  • Um cabo de rede Ethernet
  • Uma fonte de energia mini USB de 5-volts (pode ser o carregador do celular)

1º passo: Prepare a instalação do sistema operacional Raspberry Pi

O primeiro passo requer um cartão micro SD. Se você está usando ou re-usando um cartão SD antigo, certifique-se de formatá-lo corretamente para remover arquivos antigos. Isso pode ser feito de graça no http://sdcard.org.

Assim que o cartão estiver completamente formatado, insira-o em seu leitor de cartões.

2º passo: Instale o Raspbian em seu computador Raspberry Pi

Entre online e visite o site do Raspberry Pi. Baixe o programa “New Out of the Box Software” (NOOBS). O NOOBS é um gerente de instalação de sistemas operacionais. Abra o arquivo, selecione todos os arquivos, depois arraste-os até o seu cartão SD em seu leitor de cartões.

Agora, retire o seu cartão SD e insira-o em seu Raspberry Pi. Depois, conecte o computador a um monitor, teclado, e cabo de fonte.

Quando o Raspberry Pi inicializar, a luz verde começará a piscar assim que o computador estiver lendo os dados do cartão SD. Você então verá uma nova janela ser aberta. Selecione o Raspbian e pressione ENTER para instalar. Certifique-se de alterar a senha padrão antes de mais nada.

3º passo: Crie um endereço IP estático para o seu Raspberry Pi

Conecte o seu Raspberry Pi ao seu roteador usando um cabo Ethernet. Abra uma linha de comandos e digite: ifconfig

Um conjunto de informações será exibido, algumas delas você terá que anotar em um papel. Anote os dígitos e as letras exibidos depois de:

  • Inet addr
  • Bcast
  • Mask

Volte à linha de comando e digite: sudo route -n

Agora, anote os caracteres exibidos depois de:

  • Gateway
  • Destination

Volte à linha de comando e digite: sudo nano /etc/network/interfaces

Encontre a linha com o seguinte texto: “iface eth0 inet dhcp” ou ‘iface eth0 inet manual”

Se em seu arquivo estiver escrito “manual”, use as setas do teclado para excluir o texto e substituí-lo pela palavra “static”.

Depois disso, posicione o seu cursor no fim da linha e pressione Enter.

Nas linhas a seguir, digite as informações que você anotou previamente acima entre os colchetes abaixo.

  • Address [Inet addr – o seu endereço IP atual]
  • Netmask [Mask – a sua máscara de sub-rede]
  • Network [Destination – o endereço de destino de sua rede]
  • Broadcast [Bcast – o seu endereço de broadcast]
  • Gateway [Gateway – o seu gateway]

Salve o arquivo pressionando CTRL e X ao mesmo tempo. Na linha de comandos, digite: sudo reboot

4º passo: Crie a sua própria VPN no seu Raspberry Pi

O Raspbian já vem com o OpenVPN instalado e pronto para ser usado.

Na linha de comandos, digite: sudo apt-get install openvpn

Agora, você deve gerar as chaves para certificar de que você é o único que está usando a VPN. Use o Easy_RSA para gerar as suas chaves. Toda vez que você quiser executar os comandos em sua pasta raiz, certifique-se de usar o comando: sudo -s.

Na linha de comandos, digite: cp-r/usr/share/doc/openvpn/examples/easy-rsa/2.0/etc/openvpn/easy-rsa

Depois disso, digite: cd /etc/openvpn/easy-rsa

Assim que o texto for exibido, encontre a linha que começa da seguinte forma: export EASY_RSA=

Você precisa posicionar o cursor no fim dessa linha para que se torne:

export EASY_RSA=”/etc/openvpn/easy-rsa”

Encontre o texto “export KEY_SIZE=1024” e altere o número do final para “2048”.

Continue indo até o fim e defina as configurações corretas de Country (País) e City (Cidade).

5º passo: Crie os certificados de sua VPN

Abra a pasta do easy-rsa na linha de comandos ao digitar o seguinte: cd /etc/openvpn/easy-rsa

Depois disso, digite: source ./vars

Depois, digite: ./clean-all

Isso removerá todas as chaves instaladas anteriormente no sistema.

Depois, digite: ./build-ca

6º passo: Dê um nome ao servidor

Você pode dar o nome que quiser ao seu servidor, apenas não se esqueça dessa parte.

Digite: ./build-key-server [ServerName]

Só mais alguns passos e o processo estará terminado.

“Common Name” se refere ao nome do servidor.

“Challenge password” se refere à senha, deve ser deixado em branco.

Digite “y” para assinar o certificado.

Finalmente, ao ser exibida a pergunta:

1 out of 1 certificate requests certified, commit? [y/n]
(1 solicitação de certificados no total de 1 foi certificada, confirmar? [s/n])

Digite “y” e o processo estará completo.

Gostou desse artigo? Avalie!
Eu detestei Eu não gostei Achei razoável Muito bom! Eu adorei!
5.00 Votado por 27 usuários
Título
Comentar
Obrigado por seu feedback
Valentine Milner
Valentine Milner é uma escritora experiente e especialista em cibersegurança. Ela começou trabalhando para uma empresa privada antes de se aventurar sozinha.