Pessoas de todas as esferas da vida e de todos os tipos de origens são vítimas de bullying online e cibercrime, mas estudos mostram que pessoas com transtorno do espectro do autismo (TEA) são mais suscetíveis a ameaças online do que outras.

A TEA é um distúrbio do desenvolvimento que afeta o comportamento e a comunicação. As pessoas com transtorno do espectro do autismo tendem a viver uma vida relativamente normal, mas podem não fazer um julgamento preciso e precisar de supervisão: uma característica que foi identificada como perigosa quando deixada à própria sorte no ciberespaço.

As crianças e adultos com TEA não só são prejudicados por outros como também podem desenvolver hábitos online compulsivos e vício na Internet, e podem ser mais profundamente afetadas pela exposição a conteúdos inadequados.

Todos devem se sentir seguros online. Portanto, é extremamente importante garantir que você tenha segurança online adequada e permaneça vigilante na Internet.

Para ajudá-lo a navegar com facilidade e reduzir sua vulnerabilidade ao ataque, confira nosso Guia de Segurança na Internet para pessoas com TEA. (Compartilhar no Facebook)

Índice:

Problemas online comuns

Há sempre uma série de ameaças que surgem no ciberespaço. Familiarize-se com o que elas e esteja sempre atento: um plano de ação está definitivamente em ordem. Abaixo, selecionamos os problemas online mais comuns enfrentados por aqueles com TEA e fornecemos dicas sobre como assumir o controle da situação.

1 Bullying cibernético

O cyberbullying se tornou uma tendência comum em toda a Internet, afetando especialmente crianças e pessoas com TEA. Os agressores usam plataformas digitais, como redes sociais ou fóruns de chat na Internet, para perseguir e intimidar suas vítimas. Às vezes, esse assédio pode se transformar em ameaças reais e bullying. Qualquer um pode se tornar alvo de um cyberbully, independentemente de sua idade, experiência ou estilo de vida.

De acordo com o Journal of Mental Health Research in Intellectual Disabilities, aqueles com deficiências intelectuais e de desenvolvimento são mais propensos a se tornarem vítimas de cyberbullying. A aliança antibullying também descobriu que os portadores de deficiências são mais susceptíveis aos ciberbullies.

Muito está sendo feito para entender os fenômenos e ajudar a construir um ambiente mais seguro online. No entanto, o cyberbullying pode ser difícil de reconhecer.

A comunicação baseada em texto às vezes se esforça para transmitir o mesmo nível de significado e contexto que as conversas frente a frente. Por causa disso, às vezes pode ser difícil dizer se alguém está intencionalmente tentando intimidar ou se é um mal-entendido. Mas, se uma pessoa lhe envia mensagens abusivas ou tenta intimidá-lo ou envergonhá-lo online, isso é definitivamente cyberbullying.

Os efeitos em longo prazo do cyberbullying

O bullying pode prejudicar sua autoestima e/ou afetar sua saúde mental. O assédio contínuo pode levar você a se afastar da sociedade, dificultando a interação com amigos e familiares. Se não for abordado, o impacto do cyberbullying pode ser profundo e por um longo tempo.

Mesmo que isso pareça assustador, não permita que isso o impeça de explore a Web e faça amizades significativas com pessoas na Internet.

Diferentes tipos de cyberbullying

O cyberbullying tem várias formas. A mais comum são as mensagens abusivas recebidas por e-mail, mensagem de texto e chat instantâneo. No entanto, não é apenas por esses meios que os bullies online podem chegar até você.

Different Types of Cyber Bullying Info GraphicO cyberbullying também pode se manifestar nas seguintes formas:

  • Uma pessoa espalhando fofocas e rumores online sobre você para seus amigos ou até mesmo para estranhos.
  • Alguém que publica status e comentários com a intenção de humilhá-lo ou alterar a forma como as outras pessoas o veem.
  • Ameaças que são feitas a você através da rede social e outras formas de comunicação online.
  • Alguém que usa seus perfis online para compartilhar informações, vídeos ou fotos suas sem o seu consentimento ou depois de você pedir que parem.
  • Uma pessoa que usa seus perfis e informações online para persegui-lo online e/ou na vida real.
  • Alguém que hackeia suas contas online ou se faz passar por você com a intenção de usar seu nome e sua reputação para divulgar conteúdo impróprio ou nocivo. Isso é mais comumente conhecido como fraping.

Como evitar ser intimidado online

Pesquisas recentes sugerem que o cyberbullying tende a ocorrer quando certos fatores de risco não são mitigados. Embora o cyberbullying seja difícil de ser interrompido, você pode tomar medidas para impedir que se torne uma vítima.

O primeiro passo é alterar as configurações nas suas contas de rede social para que seus perfis possam ser vistos apenas por pessoas que você conhece e confia. Os cyberbullies são oportunistas por natureza, então você corre maior risco de sofrer assédio online se estranhos puderem entrar em contato com você.

Da mesma forma, você deve sempre evitar a abertura de mensagens ou aceitar solicitações de amizade de pessoas que não conhece. A capacidade de se esconder atrás de uma tela de computador ao atacar alguém muitas vezes evita que um cyberbully sofra as consequências reais de suas ações e, por isso, eles costumam escolher alguém que não está em seu círculo social ou alguém que não conhece.
What to do if you're being cyberbullied

  • Proteja suas contas de rede social. Defina seus níveis de segurança como “somente amigos” para que estranhos não possam ver seu perfil ou enviar mensagens para você.
  • Não publique informações pessoais online. Nunca publique informações como sua localização, endereço, número de telefone, escola ou local de trabalho online. Isso ajudará a evitar a ciberperseguição e também significa que os agressores não poderão entrar em contato com você cara a cara ou por telefone.
  • Se alguém lhe enviar mensagens abusivas, não morda a isca. O principal objetivo dos agressores é provocar uma reação de seu alvo. Se você responder, isso pode incentivá-lo a continuar. Por isso, é melhor não dar a eles o que eles estão procurando. A maioria dos bullies simplesmente desistirá e deixará você em paz se não responder.
  • Denuncie-os. Se alguém estiver intimidando você ou algum conhecido seu, denuncie a publicação para a equipe de suporte da plataforma. Um membro da equipe analisará o conteúdo e tomará a decisão de excluí-lo ou permitir que ele permaneça. Em casos mais graves, eles podem até tomar medidas contra o agressor, bloqueando ou banindo-o.
  • Bloqueie o agressor. Bloquear alguém impedirá que a pessoa acesse seu perfil e entre em contato com você no futuro.
  • Fale sobre isso. Deixe um amigo ou membro da família saber o que está acontecendo. Eles podem ajudá-lo ou dar alguns conselhos úteis.

2 Entender o contexto das mensagens online

Mal-entendidos online

É possível entender mal uma situação ao se comunicar com alguém pela Internet. É fácil perder o contexto ou o significado do comentário de alguém na ausência de dicas sociais, e isso pode fazer com que o discurso online saia da trilha ou até se transforme em uma discussão acalorada.

Avoid Miscommunication onlineAqui estão as melhores práticas para evitar mal-entendidos online:

  • Tenha em mente que nem tudo que você lê online é verdade, e nem todos com quem você fala serão honestos.
  • Se algo não estiver claro, peça à pessoa para esclarecer o que ela quer dizer antes de compartilhar sua opinião.
  • Use fontes confiáveis para checar os fatos e informações para não assumir ou compartilhar algo impreciso.
  • Lembre-se de ser educado e calmo, mesmo quando tiver certeza de que alguém está errado ou se você achar que a pessoa está sendo rude.
  • Procure administradores e moderadores em grupos e fóruns para mediar discussões online se elas se tornarem desconfortáveis ou polêmicas.

Fóruns online, como o Talk About Autism, são desenvolvidos especificamente para pessoas com TEA para se socializarem e fazerem amigos. A maioria desses fóruns tem moderadores que monitoram as discussões e são treinados para oferecer mediação se perceberem um mal-entendido.

12 formas de melhorar a rede social e a comunicação online

Há muitos benefícios no uso das redes sociais, especialmente para as pessoas do espectro do autismo, que podem ter problemas para interagir com as pessoas. No entanto, existem algumas desvantagens em colocar todas as suas informações nas redes sociais. Aqui estão 12 dicas que podem melhorar a comunicação online e minimizar o risco de ser mal interpretado.

  1. Nunca adicione seu chefe, professor ou supervisor nas redes sociais. Se você for amigo online, ele poderá ver o conteúdo em seu perfil, o que pode levar a interpretações erradas sobre sua personalidade. Se a opinião deles sobre você for alterada pelo que eles veem, isso pode atrapalhar sua capacidade de obter uma promoção.
  2. Nunca comente online sobre o seu local de trabalho, especialmente se você estiver reclamando sobre o seu trabalho. Pode parecer inocente para você, mas pode lhe custar o seu emprego se parar nas mãos de seus chefes ou colegas. Além disso, a maioria dos locais de trabalho agora oferece regras contra publicações sobre seu trabalho nas redes sociais.
  3. Não publique conteúdo que possa distorcer a opinião de outras pessoas sobre você, como discursos agressivos. No geral, os empregadores em potencial procuram você online, e eles podem basear sua opinião em você pelo que veem, mesmo que isso não represente quem você é.
  4. Sempre conheça um novo amigo online durante o dia e em um local público. Sempre diga a alguém para onde você está indo, quem você vai encontrar e qualquer mudança de local. Para ter cuidado extra, você pode levar um amigo ou membro da família com você. Não vá a lugar nenhum isolado ou para a casa da pessoa, e se algo parecer estranho, vá embora.
  5. Mantenha suas senhas seguras e não invada contas ou websites de outras pessoas, mesmo que você possa. As pessoas com TEA muitas vezes se acham vítimas de uma pessoa manipuladora que lhes pede para violar a lei ou hackear um computador, mas é ilegal fazer isso.
  6. Não acredite em tudo que lê online, principalmente nas redes sociais. Muitos usuários espalham informações erradas pela Internet e até mesmo exageram, fazendo suas vidas para parecerem boas.
  7. Não compare sua vida com as redes sociais de outra pessoa: você está vendo apenas os pontos altos de sua vida, não as experiências cotidianas comuns.
  8. Sempre seja educado em seu discurso online e evite discussões, mesmo quando você sentir que a outra pessoa está errada.
  9. Lembre-se de que a maioria dos usuários da Internet considera a digitação em maiúsculas como o equivalente digital de gritar e, nesse contexto, pode ser encarado como agressivo digitar em maiúsculas.
  10. Você pode usar emojis ou emoticons para expressar melhor o contexto e o significado de suas palavras. Por exemplo, adicionar um rosto sorridente ao final de uma frase mostrará que você está feliz ou sendo simpático.
  11. Se alguém estiver fazendo você se sentir desconfortável ou inseguro, saia da situação e bloqueie a pessoa.
  12. Nunca envie fotografias explícitas de si mesmo ou envie fotos de outras pessoas. Se você compartilhar fotos sem o consentimento ou fotos de um menor, estará infringindo a lei e poderá ter consequências jurídicas.

3 Tornar-se uma vítima de fraude, manipulação ou hacking

Infelizmente, scammers e hackers são uma parte da vida cotidiana online. Para simplificar, algumas pessoas têm más intenções e desejam manipular os outros para seu próprio benefício.

Eles se apresentarão como alguém que quer se tornar seu amigo, ou até mesmo um potencial parceiro romântico. Eles vão se esforçar para construir um relacionamento para ganhar sua confiança e, em seguida, roupar você!

Scammers, hackers e cibercriminosos farão isso por vários motivos. Por exemplo, eles podem tentar convencê-lo a lhes enviar dinheiro ou cometer um crime em seu nome.

Eles também podem ser phishing para suas informações pessoais (como os detalhes do seu passaporte) para roubar sua identidade ou se passar por você online.

Melhores práticas para evitar golpes e manipulação

  • Não forneça informações pessoais a ninguém, tais como seu endereço, número de telefone ou número de ID.
  • Nunca divulgue suas informações bancárias ou de cartão de crédito online: lembre-se de que alguns golpistas podem entrar em contato com você fingindo ser seu banco. Seu banco nunca entrará em contato pedindo informações pessoais e privadas.
  • Não diga a ninguém onde você ou seus amigos e familiares trabalham ou estudam.
  • Considere usar um pseudônimo em vez do seu nome real: muitas pessoas usam nome e sobrenome ou criam um nome inteiramente novo.
  • Tenha cuidado ao concordar em encontrar pessoas que você conheceu.
  • Não envie dinheiro para ninguém que você conheceu online. Se alguém lhe pedir para enviar dinheiro, é provável que esteja tentando enganá-lo.
  • Nunca clique em links para sites que você não reconhece, pois eles podem levar você a um site que comprometerá a segurança de seu computador.

Se você acha que pode ter sido vítima de uma fraude, é importante entrar em contato com seu banco e a agência local de aplicação da lei imediatamente.

Jogue pelo seguro

O Centro de Educação Secundária para Alunos com Transtorno do Espectro do Autismo criou dicas para você se manter seguro online.

PLAY IT SAFE with ASD
Informações pessoais: nunca compartilhe suas informações pessoais online.

Deixe um amigo ou familiar saber se alguém lhe pediu esta informação ou que você não se sente seguro.

Anexos: lembre-se de que os anexos de e-mail podem conter malwares que podem danificar seu computador e coletar suas informações privadas. Não os abra, a menos que seja um arquivo que você esperava de alguém em quem você confia.

Seus sentimentos são importantes. Se algo fizer você se sentir desconfortável ou inseguro, pare e conte para alguém.

Informações: lembre-se de que nem tudo que você lê online é verdadeiro.

Faça intervalos no uso de seu computador com frequência, para socializar, alongar-se e descansar os olhos.

Gaste seu dinheiro com segurança. Não compre coisas de lojas ou links desconhecidos e não envie dinheiro para pessoas.

Aja educadamente e não diga coisas online que você não diria na vida real.

Os amigos online devem ficar online: se alguém pedir para conhecer você pessoalmente, diga-lhes que não.

Divirta-se!

4 Exposição a conteúdo inadequado

Para tantas informações maravilhosas e informativas que você encontra online, há quantidades iguais de conteúdo impróprio e nocivo escondido. Às vezes, você pode tropeçar em representações de violência, pornografia e conteúdo ilegal que a maioria das pessoas prefere evitar. Acessar coisas como pornografia infantil, mesmo por acidente, pode ter consequências legais desastrosas, por isso, é importante se proteger contra isso.

Ferramentas para bloquear conteúdo impróprio

1. SafeSearch:

O SafeSearch do Google bloqueia o conteúdo explícito de seus resultados de pesquisa do Google. Embora nem sempre seja 100% preciso, ele permite filtrar itens como pornografia e imagens explícitas quando você está pesquisando em seu tablet, telefone ou computador.

Como configurar o SafeSearch:

Vá até o botão “Configurações” em sua página inicial do Google e navegue até as configurações de pesquisa. Nos filtros do SafeSearch, selecione a caixa ao lado da opção “habilitar SafeSearch” e clique em salvar antes de sair.

Você pode conferir o guia do SafeSearch do Google para saber como habilitá-lo no seu dispositivo Android ou iOS.

2. Filtros da Internet:

Os filtros da Web, como o Net Nanny, monitoram os sites que você acessa para bloquear conteúdo impróprio. Você pode personalizar as coisas que seu filtro procura e até mesmo sites que você considera seguros. Essa é uma ótima ferramenta para adultos que desejam filtrar conteúdo que não seja seguro para o trabalho, bem como para os pais que desejam manter seus filhos em segurança online.

3. Bloqueadores de anúncios e pop-up:

Todos ouvimos histórias de amigos que tinham pessoas andando atrás deles quando estão usando o computador e de repente um pop-up com conteúdo adulto inesperado que aparece na tela naquele exato momento. Você pode se proteger dessas incidências potencialmente desastrosas instalando um bloqueador de pop-ups e anúncios no seu navegador.

4. Proteção antivírus e antimalware:

Alguns vírus e malwares farão com que pop-ups de conteúdo adulto exibam sua tela em momentos inoportunos. Um bom antivírus atualizado não só protege o seu computador contra infecções prejudiciais, como também o protege contra conteúdos inadequados.

5. Links:

Evite clicar em links que você não reconhece. Mesmo que a mensagem seja enviada a você por um amigo, não clique em um link que você não reconhece ou não está esperando. Você receberá frequentemente mensagens de spam por meio de mensagens de texto e e-mail solicitando que você clique em um link para acessar o site ou até mesmo ganhar um prêmio, mas isso o deixará em risco de vírus ou fraude.

5 Sobrecarga sensorial na Internet

Para as pessoas que têm sensibilidade sensorial, os dispositivos eletrônicos e a internet podem desencadear uma sobrecarga extrema. Ruídos altos, luz de fundo brilhante, música inesperada e vídeos de reprodução automática são apenas alguns dos casos irritantes que podem sobrecarregá-lo.

Felizmente, existem passos que você pode tomar para minimizar o impacto sensorial.

  • Ajuste os níveis de brilho de sua tela e invista em um aplicativo que bloqueie a luz azul em seu dispositivo. Embora faça sua tela aparecer com uma tonalidade um pouco alaranjada, bloquear a luz azul é uma necessidade para diminuir a tensão que as luzes de fundo colocam em nossos sentidos. Os aplicativos para bloquear a luz azul estão disponíveis na maioria dos dispositivos, e até ajudam você a dormir mais rápido e a minimizar o impacto das enxaquecas sensíveis à luz.
  • Alterne a reprodução automática de áudio e vídeo em suas plataformas de rede social.
  • Invista em um teclado e mouse “silenciosos” para reduzir os ruídos de clique enquanto você digita.
  • O ruído branco é uma ótima ferramenta para acalmar os sentidos. Ele também pode abafar sons irritantes, como o zumbido de seu computador ou seus vizinhos barulhentos! Vídeos de ruído branco estão disponíveis gratuitamente no YouTube ou, como alternativa, você pode comprar uma máquina de ruído branco.

6 Vício na Internet

O fascínio e a facilidade de se socializar online podem afetar negativamente sua motivação de se socializar no mundo real. O vício online é um problema sério e afeta muitas pessoas. Estudos sugerem que pessoas propensas a comportamentos obsessivos correm maior risco de desenvolver um vício na Internet. Pessoas com TEA e transtornos de ansiedade correm um risco particularmente alto.

É fácil entender por quê: a internet oferece santuário e uma forma fácil de se conectar e se comunicar com os colegas. Quando a maioria de seus está na Internet, é lá que você vai querer passar a maior parte do tempo.

É crucial para a sua saúde mental e física desenvolver e manter relacionamentos no mundo real. A Internet é uma ferramenta maravilhosa, mas se interferir em sua capacidade de passar tempo com amigos e familiares, talvez seja hora de fazer uma pausa.

Dicas para combater o vício na Internet

  • Defina um limite de tempo quando estiver no computador. Você pode definir um cronômetro por uma ou duas horas e sair quando o tempo acabar.
  • Crie uma lista ou faça planos para passar um determinado período de tempo com amigos e familiares, ou desfrutando de passatempos e exercícios, todos os dias. Inclua seu tempo online na sua lista, mas também planeje outras atividades para seu tempo livre.
  • Certifique-se de ter concluído todas as outras tarefas que precisa fazer, como as domésticas, antes de ficar online todos os dias.
  • Use aplicativos especialmente desenvolvidos para lembrá-lo de fazer uma pausa. Programas como o Offtime monitoram seu uso e mostram quanto tempo você gastou nas redes sociais. Você pode até configurá-los para bloquear determinados sites, como o Facebook, durante certas horas do dia.
  • Defina as notificações por push da rede social como silenciosas em seu telefone ou tablet. Dessa forma, você as receberá quando fizer login e não quando estiver ocupado com outras atividades.

Se acha que pode estar desenvolvendo vício na Internet, pode pedir ao seu médico uma referência a um terapeuta experiente que poderá lhe dar mais conselhos.

7 Como se proteger nas redes sociais populares

Abaixo, compilamos um breve guia para manter você seguro em algumas das redes sociais mais populares. Nós nos aprofundamos nos seus riscos e em como alterar as configurações de sua conta para evitar conteúdo explícito, golpistas, perfis falsos e cyberbullies.

Facebook

Facebook

 

Quais são alguns dos principais riscos do Facebook?

  • No Facebook, é fácil para os golpistas fazerem amizade e enganar você usando perfis falsos.
  • Existe um risco médio a alto de estar exposto a links que o levarão a sites fraudulentos que fazem phishing de suas informações pessoais.
  • Os cyberbullies costumam usar o Facebook para assediar suas vítimas.
  • Embora seja contra as políticas do Facebook, você pode estar exposto a postagens de conteúdo adulto que seus filtros não detectaram.
  • Recursos como a reprodução automática de vídeo podem acionar a sobrecarga sensorial.
  • As redes sociais, como um todo, podem ser viciantes.

Formas de se proteger no Facebook

Deixe de fora informações pessoais:

Embora o Facebook pergunte pelo seu nome e sobrenome, evite dar se puder. Em vez disso, muitas pessoas usam um pseudônimo ou criam um sobrenome falso. Isso tornará difícil para as pessoas rastrearem você em outras plataformas ou na vida real.

Evite personalizar demais sua seção “sobre mim”. Você nunca deve dizer ao Facebook onde mora, trabalha ou estuda.

Se estiver usando um dispositivo com GPS, não permita que o Facebook publique sua localização. A forma mais fácil de fazer isso é impedir que o Facebook acesse as informações de localização de seu dispositivo. Geralmente, você pode encontrar essa configuração em seu dispositivo em Configurações > Privacidade > Serviços de Localização.

Torne sua conta privada:

Certifique-se de que seu perfil seja privado, para que apenas seus amigos possam ver os seus estados e enviar mensagens. Isso reduz o risco de se deparar com cyberbullying, colocando você no comando de quem pode entrar em contato com você. Lembre-se de que os estranhos ainda poderão ler os comentários que você fizer nas publicações de seus amigos e nas páginas públicas.

Como definir suas publicações apenas para amigos:

Depois de abrir a caixa de diálogo de status, clique no menu suspenso de configuração de privacidade na barra inferior. Ela dirá “amigos” ou “público”. Se disser “amigos”, isso significa que apenas os amigos que você aceitou verão essa publicação. Se estiver definida como “público”, clique nele e selecione “amigos” antes de clicar no botão “Publicar”.

Como definir seu perfil para privado:

Entre no Facebook e selecione a seta no topo de sua página na barra inicial. A partir daqui, selecione “configurações”.

Quando a página de configurações for carregada, selecione “privacidade” na barra lateral. Isso carregará duas categorias de configurações de privacidade para você alterar.

Existem duas opções de privacidade em “sua atividade”. Para a melhor privacidade possível, defina-as da seguinte forma:

Quem pode ver suas publicações futuras?

Isso deve ser definido para “somente amigos”, para que estranhos não possam ver suas atualizações de status particulares.

Limite o público de postagens que você compartilhou com amigos de amigos ou público?

Se você optar por alterar para “somente amigos”, isso aumentará a privacidade de todas as suas publicações anteriores, para que estranhos não possam mais visualizá-las.

Em seguida, decida como as pessoas podem encontrar e entrar em contato com você.

Quem pode enviar solicitações de amizade para você?

Se não estiver interessado em receber solicitações de amizades de estranhos, defina essa opção para “amigos de amigos”. Infelizmente, não há como eliminar completamente as pessoas que enviam solicitações, mas isso reduzirá um pouco a ocorrência.

Quem pode ver sua lista de amigos?

Para uma segurança ideal, defina como “amigos” ou “apenas eu”.

Quem pode procurá-lo usando o endereço de e-mail/número de telefone fornecido?

Se você estiver preocupado com o fato de estranhos ou agressores rastrearem você usando seu endereço de e-mail ou número de telefone, defina-os como “somente amigos”. Seus amigos já podem entrar em contato com você por meio de sua conta, para que não tenham motivos para procurá-lo por outros meios.

Você quer que os mecanismos de pesquisa fora do Facebook se vinculem ao seu perfil?

Se selecionar sim para essa opção, isso possibilitará que as pessoas encontrem sua página do Facebook pesquisando seu nome no Google ou em qualquer outro mecanismo de pesquisa. Para uma segurança ideal, selecione não.

Agora, siga para as configurações de “linha do tempo e marcação” para finalizar o processo.

Quem pode publicar em sua linha do tempo?

Para impedir que estranhos (e agressores) postem em sua linha do tempo, você pode definir isso como “somente eu”. No entanto, isso também impedirá que seus amigos postem em sua linha do tempo.

Quem pode ver o que os outros postam na minha linha do tempo?

Mais uma vez, defina isso para “amigos” ou “apenas eu” para que estranhos não consigam ver as postagens que outras pessoas deixam na sua linha do tempo.

Evite cyberbullies:

Se alguém estiver usando o Facebook para assediá-lo, você pode impedi-lo de ver seu perfil ou entrar em contato com você. Tudo o que precisa fazer é navegar até o perfil deles e selecionar o menu suspenso representado por três pequenos pontos no topo da página. Em seguida, selecione “bloquear”. Eles não poderão encontrar ou visualizar seu perfil, e eles não serão notificados de que você os bloqueou.

Evite conteúdo impróprio:

Na maior parte, o software de censura do Facebook filtra conteúdo inapropriado e nocivo do seu feed. No entanto, você também pode configurar o Facebook para filtrar comentários que contenham palavras específicas na sua linha do tempo.

Volte para as suas configurações de “linha do tempo e marcação” e, na categoria de linha do tempo, selecione a opção “Ocultar comentários que contenham certas palavras”. A partir daqui, você pode criar uma lista de palavras, frases e até mesmo emoticons que não deseja ver na sua linha do tempo, e o Facebook os bloqueará para você.

Dar um tempo:

Você pode sair do Facebook em qualquer momento, mas para um afastamento mais prolongado, é possível desativar temporariamente sua conta. Todos os seus amigos, postagens e fotos permanecerão no seu perfil enquanto você estiver afastado, mas ninguém mais poderá ver sua conta ou enviar mensagens para você até a próxima vez que fizer login. Essa é uma ótima solução se você precisar se afastar das redes sociais, mas não quiser perder todo o seu conteúdo e suas lembranças.

Para desativar sua conta, vá para Configurações > Geral > Gerenciar conta > Desativar sua conta.

Twitter

Twitter

Quais são alguns dos principais riscos do Twitter?

  • O Twitter é um centro de ativismo social e político e, às vezes, isso pode se tornar exagerado e angustiante.
  • Devido ao conteúdo diversificado do Twitter, você pode se deparar com alguns tweets explícitos ou desencadeadores periodicamente.
  • Polêmicas inflamadas geralmente surgem nas discussões do Twitter, e os usuários correm o risco de sofrer cyberbullying.
  • Como todas as redes sociais, o Twitter tem o potencial de se tornar viciante e interferir em sua vida cotidiana.

Formas de se proteger no Twitter

Torne seus tweets privados

Quando você define seu perfil do Twitter e suas postagens como privadas, elas ficam visíveis apenas para seus seguidores. Quando alguém o segue, o Twitter enviará uma notificação e você será solicitado a aprovar a solicitação ou recusá-la. No entanto, as contas que o seguiram antes de proteger seus tweets ainda poderão visualizar e interagir com seu perfil, a menos que você as bloqueie.

Para proteger seus tweets, acesse a seção “Privacidade do Tweet” nas configurações de privacidade e segurança e marque a caixa ao lado de “proteger meus tweets”. Clique no botão Salvar, digite sua senha para confirmar e pronto!

Além disso, você pode fazer com que as pessoas que têm suas informações de contato não possam encontrá-lo no Twitter, a menos que você as siga primeiro. Na página de configurações de privacidade e segurança, desmarque as duas opções de descoberta.

Impedir que o Twitter publique suas informações de localização:

Todas as vezes que você criar um Tweet, poderá escolher se o Twitter deve ou não postar sua localização junto. Por padrão, o Twitter não compartilha sua localização, a menos que você já tenha optado pelo serviço.

Evite cyberbullies:

Bloquear alguém no Twitter é semelhante ao Facebook. No perfil da pessoa, clique no ícone “ver mais” (três pontos verticais) e selecione “bloquear” no menu. Em seguida, clique em “bloquear” novamente para confirmar. As pessoas que você bloqueou não podem seguir ou ver seu perfil do Twitter. O Twitter não enviará uma notificação quando você bloquear a pessoa, mas se elas visitarem seu perfil receberão uma mensagem informando que foram bloqueadas.

Evite conteúdo impróprio:

A melhor forma de evitar conteúdo que você não deseja ver no Twitter é seguir apenas pessoas que já são seus amigos e visualizar apenas o conteúdo de seu feed principal do Twitter. Quando você se aprofunda no recurso de pesquisa do Twitter ou pesquisa por hashtags, fica vulnerável a conteúdo impróprio. Por padrão, o Twitter mostrará um aviso antes de você visualizar o conteúdo que considera não seguro para o trabalho, mas isso não é 100% seguro, pois algum conteúdo pode passar pelo filtro do Twitter.

Dar um tempo:

A desativação de contas no Twitter é uma solução mais permanente, por isso, se você precisar se afastar por um curto período, é melhor fazer logout. Você pode desativar sua conta completamente, mas isso ocasiona a perda do seu perfil e dos últimos tweets no processo.

Instagram

Instagram

 

Torne sua conta privada:

Quando você está postando fotos pessoais no Instagram, a privacidade é importante. Você não quer que estranhos acessem suas informações pessoais ou use suas fotos para se passar por você online

Felizmente, você pode fazer com que todas as suas postagens sejam privadas e somente seus amigos possam vê-las. Para fazer isso, acesse suas configurações, selecione privacidade da conta e ative “conta privada”.

Agora, as pessoas precisarão enviar uma solicitação para segui-lo, e você precisará aprová-la antes que elas possam ver suas postagens, seguidores e quem você está seguindo. Se alguém o seguiu antes de definir sua conta como privada e você não quiser mais ver suas postagens, será necessário bloquear a pessoa.

Evite cyberbullies:

Assim como a maioria das plataformas de rede social, o Instagram facilita o bloqueio de usuários. Tudo o que você precisa fazer é acessar o perfil da pessoa, clicar no botão “ver mais” (representado pelos pequenos pontos) e selecionar “bloquear”.

Depois de bloquear alguém, essa pessoa não poderá mais encontrar seu perfil, postagens ou stories. O Instagram não notifica as pessoas quando você as bloqueia.

Evite conteúdo impróprio:

Embora publicar conteúdo adulto explícito seja contra as políticas do Instagram, infelizmente, alguns usuários ainda o compartilham. Semelhante ao Twitter, a melhor forma de evitar se deparar com conteúdo explícito é manter a visualização dos perfis das pessoas em quem você confia e evitar explorar hashtags.

Tempo esgotado:

Se você precisar de uma pausa em sua conta do Instagram, faça login em um navegador de Internet ou celular, navegue até seu perfil e clique em “editar perfil”. Selecione “desativar temporariamente minha conta” e siga as janelas. Todos os seus seguidores e conteúdo permanecerão até que você esteja pronto para fazer login novamente.

8 Namoro online e TEA

O namoro online é uma ótima forma de conhecer novos amigos e potenciais parceiros românticos, mas traz consigo alguns perigos bastante sérios. As pessoas que você conhece por meio de sites de encontros online nem sempre são quem parecem, e o catfishing são excessivos.

Um catfish é uma pessoa que cria um perfil de namoro online através do qual finge ser outra pessoa. Elas podem usar um nome falso, fotos falsas e uma história de vida falsa, entre outras coisas, para passar uma imagem mental da pessoa que ela não é.

Online Dating Safety

Pode ser difícil dizer se alguém está fazendo isso com você, e assim nos aprofundamos em como verificar se alguém está lhe dizendo a verdade sobre sua identidade abaixo.

Se você estiver usando a Internet hoje, lembre-se:

  • Sempre converse com alguém e conheça a pessoa antes de concordar em se encontrar pessoalmente.
  • Peça para falar com ela por chat por vídeo ou por telefone para confirmar se é a pessoa das fotos. Alguém que está sendo honesto sobre sua identidade raramente terá um problema com isso, e ficará aliviado em saber que você também é quem diz.
  • Também pergunte se não há problema em adicioná-la no Facebook, se você tiver uma conta. Dessa forma, você pode conferir seu perfil, fotos e amigos para ter uma ideia mais clara de quem a pessoa é.
  • Sempre concorde em se encontrar em um espaço público ocupado, como um café, durante o dia. Certifique-se de que há pessoas por perto que podem ajudá-lo se você tiver problemas e considere pedir a um amigo ou membro da família que esteja no local.
  • Nunca diga a pessoa informações pessoais, como seu endereço, mesmo que esteja se oferecendo para buscá-lo.
  • Certifique-se de que você pode ir e voltar do local do encontro de forma independente e segura. Você não quer depender da pessoa para uma carona para casa se não gostar dela.

9 Como saber se uma pessoa é quem diz que é

A maioria das pessoas que você conhece online será genuína, mas algumas usarão perfis falsos criados para atraí-lo e manipulá-lo. Felizmente, você pode verificar se alguém está dizendo a verdade sobre sua identidade usando alguns truques simples.

Verifique sua foto:

Verifique se a foto do perfil é uma pessoa real.

Se outras fotografias em sua conta mostrarem a mesma pessoa, elas podem estar dizendo a verdade. Você pode salvar uma dessas fotos em seu computador e usar a pesquisa de imagens inversas do Google para verificar se ela aparece em outro lugar online.

Se aparecer em muitos lugares, eles podem estar usando uma foto de perfil roubada. Mas, se aparecer apenas no perfil, é provável que seja uma foto da pessoa.

Verifique os amigos:

A pessoa tem algum outro amigo em sua conta? Se você for o único amigo que a pessoa tem, ela pode estar usando um perfil falso para pegar você.

Se a pessoa tem outros amigos, os amigos publicam alguma coisa na linha do tempo da pessoa que possa indicar que eles se conhecem na vida real? Se não, ela poderia estar usando um perfil falso para atrair vários alvos que não a conhecem.

Verifique suas atualizações de status e postagens:

Seu status atualiza postagens comuns e cotidianas sobre sua vida? Ou está postando links e propagandas? Se costuma postar links e anúncios, é provável que esteja usando um perfil falso para enganar pessoas ou fazer vendas.

Segredo:

Ela disse para você não contar a ninguém sobre ela? Se assim for, isso indica que ela pode ter más intenções e que não é um amigo de verdade.

Dinheiro:

Ela lhe pediu dinheiro ou disse que está em uma situação ruim e precisa de ajuda com dinheiro? Se assim for, ela provavelmente está se passando por um amigo para enganá-lo.

Se suspeitar que seu amigo online não é quem diz ser, você deve parar de falar com ele e bloquear a conta dele.

10 Sinais de que algo pode estar errado online

Se você se sentir chateado, desconfortável ou inseguro, algo pode estar seriamente errado com sua situação online. É importante que você ouça esse sentimento interior e deixe a situação antes que ela fique pesada demais. Pode ser necessário bloquear a pessoa que está fazendo você se sentir insegura ou procurar a ajuda de terceiros, como um membro da família ou a polícia.

Se um de seus amigos online estiver falando alguma coisa um dia e depois contradizer no dia seguinte, é possível que ele não esteja sendo sincero sobre sua identidade. Você pode usar as etapas listadas acima para verificar se tudo está certo e, se isso não acontecer, pode ser necessário tomar a decisão de remover a pessoa do seu círculo online.

O ciberbullying é comum nas redes sociais, e se alguém estiver sendo cruel com você ou com outras pessoas, essa pessoa não merece seu tempo. Você deve denunciar os comentários cruéis ao administrador do site e bloquear a pessoa para impedi-la de entrar em contato com você no futuro.

Se algo parece bom demais para ser verdade, desconfie. Você deve sempre ter cuidado com fraudes. Lembre-se de que, se um estranho ou amigo lhe oferecer algo que pareça um pouco suspeito, como um prêmio por clicar no link, você deve evitar isso a todo custo. Se não tiver certeza, pode pesquisar no Google ou até no Snopes.com para descobrir se é uma fraude.

11 Formas de melhorar a segurança de seu filho na Internet

Proteger uma criança dos perigos da Internet deve ser uma preocupação para todos os pais, independentemente de terem filhos no espectro do autismo. Reunimos as dicas a seguir como um guia para manter seus filhos seguros online e evitar alguns dos perigos que podem ser encontrados na Web.

Ways to Improve your childs internet safety

  • Mantenha o computador de sua família em um espaço comum, como uma sala de estar ou na cozinha. Dessa forma, você pode fazer conferir regularmente e ficar de olho no que está acontecendo nos círculos sociais online de seu filho.
  • Crie alguns lembretes visuais e pôsteres de dicas de segurança na Internet e pendure-os na sala ao redor do computador. Esta pode ser uma ótima oportunidade para se sentar com seu filho e discutir a segurança na Internet enquanto criam algumas regras em conjunto.
  • Eduque seu filho sobre segurança online, esclareça para eles entenderem e renove seus conhecimentos regularmente.
  • Encene diferentes cenários com o seu filho para ensiná-los a reagir aos perigos online em um ambiente seguro. Você poderia criar uma conta na plataforma que eles estão usando e usá-la para enviar mensagens como parte da encenação para que tudo pareça mais realista.
  • Escreva e imponha uma lista estrita em torno do uso da Internet para evitar complicações com o vício em Internet. Você pode até dividir o tempo gasto online em categorias separadas, como jogar ou estudar, e trabalhar também.
  • Coloque todos os componentes eletrônicos afastados cerca de duas horas antes de dormir para ajudar a melhorar o sono do seu filho.
  • Use filtros de conteúdo da Internet, como o Net Nanny, para monitorar e restringir a atividade de navegação do seu filho. Esses programas também restringirão seu acesso a conteúdo inadequado e a qualquer outro site que você bloquear.
  • Instale navegadores da Internet adequados para crianças, como o KidSplorer: eles são visualmente atraentes para as crianças e tornam mais seguro o uso da Internet. Semelhante a um filtro de conteúdo, eles só poderão acessar os sites que você especificou e bloquearão o acesso à Internet em horários predeterminados.
  • Estabeleça um plano com eles sobre o que devem fazer se encontrarem um ciberbully, como devem reagir e a quem devem contar.
  • Pergunte-lhes casualmente sobre seus amigos online e sobre o que estão falando, da mesma forma como você pergunta a eles como foi o dia da escola.
  • Forneça a eles uma lista de verificação das informações que não podem distribuir pela Internet, como nome completo, data de nascimento, endereço e nome da escola.

12 Conclusão

Em resumo, a chave aqui é garantir que você esteja seguro na Internet. Concentre-se em incorporar medidas de segurança online e precauções de segurança mais rigorosas. Eduque-se, seja vigilante e esteja ciente.

As pessoas com TEA são mais susceptíveis a ameaças online do que outras, por isso, é ainda mais importante seguir nossos conselhos para permanecer online com segurança.

Os ciberbullies e fraudadores online infelizmente sempre terão um lugar online, por isso é seu trabalho fazer algo e tomar as medidas necessárias para se proteger contra ataques.

Siga os nossos passos para que você possa identificar quando algo não está certo e tomar medidas para se proteger quando se sentir ameaçado.

Este Guia de Segurança na Internet sinalizou as principais áreas pelas quais você deve estar atento e como lidar com as ameaças enfrentadas. Aproveite seu tempo online, mas lembre-se de estar na Internet de forma segura e cuidadosa ao mesmo tempo!

Fim