Como usar o Facebook na China

Última atualização por Chase Williams em agosto 09, 2018

Se você já tentou entrar no Facebook na última década estando dentro das fronteiras da China, então desculpe: você vai ter que esperar por um bom tempo.

Em 2009, a China bloqueou o site do gigante das mídias sociais e nunca devolveu o acesso. Por quê? Porque o governo comunista da China considera que alguns sites possuem conteúdos que podem prejudicar a sua estabilidade política. Por isso, os sites de informação como a Wikipédia, o Twitter, o Facebook, o New York Times, o BBC, e o Wall Street Journal, não podem ser acessados de forma convencional dentro da China.

Como a China bloqueia esses sites?

Se você mora nas Américas, no Reino Unido ou dentro da União Europeia, então ver um site bloqueado geralmente quer dizer que há um problema de segurança no site. Além disso, os governos ocidentais não estão controlando o que as pessoas nesses países podem buscar.

Mas as empresas de Internet que estão trabalhando para a China são todas partes do governo. Isso quer dizer que o governo pode usar os provedores de Internet como quer, quando quiser e por qualquer motivo.

Esse esquema do governo chinês é chamado de Projeto Escudo Dourado, mais conhecido como o Grande Firewall da China.

Uma mistura de sites bloqueados, buscas censuradas, e velocidades lentas que servem para impedir os cidadãos de usar a Internet de forma errada. Então, como usar o Facebook se você for um brasileiro que está morando, trabalhando, ou viajando para a China? Há apenas três formas consistentes que podem funcionar e que podem dar um grau de privacidade ao usuário contra o governo chinês.

Sites de proxy

Um proxy é um site, geralmente baseado em um país diferente do que o do usuário, que lhe permite acessar outros sites. Alguns são gratuitos, outros possuem uma taxa de inscrição mensal. Os proxies são considerados uma tecnologia ultrapassada hoje em dia, já que eles não oferecem muita segurança ou privacidade. É verdade, você pode acessar a Internet através de um site em um país diferente, mas não há nenhuma proteção para cobrir os seus rastros. Além disso, vários proxies tratam-se de fraudes que os cibercriminosos usam para roubar os seus dados pessoais ou que as empresas usam para vender as suas informações de contato aos criadores de anúncios. Se você tem pouco dinheiro ou está desesperado para entrar online, então um proxy gratuito pode valer a pena, mas em geral, há formas bem melhores de acessar o Facebook na China.

TOR

TOR é o que acontece quando várias pessoas incríveis se juntam para colaborar umas com as outras. O TOR é uma rede gratuita distribuída através de um aplicativo freeware. O TOR permite que você acesse a Internet e permaneça quase indetectável, já que ele usa uma quantidade enorme de servidores que redirecionam o seu tráfego e os seus downloads pelo mundo todo. Você pode imaginar como isso acontece da mesma forma que você se vê em uma casa de espelhos. Há várias cópias do seu reflexo, mas apenas uma delas é o seu reflexo verdadeiro, o resto está apenas copiando a sua imagem repetidamente.

A sua maior prioridade ao usar o TOR na China é baixar o aplicativo antes de entrar na fronteira, já que o site está incluso na lista dos vários sites bloqueados pelo governo do país. Como alternativa, você pode baixar o navegador TOR e copiá-lo para um pen drive, para que ele seja executado em seu computador depois que você entrar na China. O lado negativo do TOR é que todos esses servidores vão acabar deixando a sua conexão bem lenta.

VPNs

A última opção para usar o Facebook na China é investir no uso de uma rede virtual privada (VPN). Existem tanto VPNs gratuitas quanto pagas, e elas são um grande avanço se comparadas aos proxies. As VPNs possuem servidores em vários países que podem ser acessados ao estabelecer uma conexão entre o seu computador e o servidor da VPN. A rede vai encriptar os dados que você envia para a Internet, como as suas solicitações e os seus uploads. Isso quer dizer que os seus dados serão enviados ao servidor como um “túnel”, impedindo que outros vejam o que você está fazendo. Assim que as suas informações forem recebidas pelo servidor, elas serão desencriptadas e enviadas à Internet através de um novo endereço IP, geralmente vindo do país onde o servidor está localizado. Já que o Facebook não está bloqueado no país desse servidor, você poderá ver tudo tranquilamente. Os dados que são enviados ao seu computador pela Internet serão interceptados pelo aplicativo da VPN e re-encriptados antes que eles sejam entregues a você.

Há três VPNs que se destacam do resto para que você acesse o Facebook na China:

1PrivateVPN

Possui uma encriptação de 2048 bits e uma chave de proteção automática para impedir que os outros vejam o que você está fazendo.

Baixe agora

2ExpressVPN

Possui uma velocidade fenomenal e mais de 1.500 servidores à sua disposição, junto com um período de reembolso de 30 dias. Isso quer dizer que se você pensa em passar pouco tempo na China, você pode usar a VPN por 30 dias, cancelar, e não gastar um centavo.

Experimente agora sem riscos

3NordVPN

Ele é o titã da indústria inteira, possui mais de 2.600 servidores à sua disposição e o melhor serviço ao cliente de todas as VPNs existentes no planeta.

Baixe agora

Chase Williams
Chace é um escritor de conteúdo experiente que é fascinado por segurança cibernética e tecnologia.